Fique conectado

Polícia

Mulher é executada a tiros na frente do filho em avenida de Bauru; suspeito é o ex-marido

Vítima foi obrigada a parar o carro depois que o suspeito bateu no veículo em que estava; vítima foi retirada à força do carro e atingida por quatro tiros. Criminoso fugiu.

Publicado em

277

Fabiana Alves tinha 37 anos e foi morta com quatro tiros em avenida de Bauru — Foto: Facebook / Reprodução

Uma mulher foi assassinada a tiros na frente do filho dela em uma das avenidas mais movimentadas de Bauru (SP) nesta segunda-feira (31). O ex-marido da vítima é suspeito do crime, que aconteceu por volta das 16h30, na Avenida Nuno de Assis, próximo ao cruzamento com a rua Araújo Leite.

Segundo a polícia, a vendedora Fabiana Alves, de 37 anos, tinha acabado de sair de um supermercado quando o carro em que ela estava foi atingido pelo veículo do suspeito, obrigando a motorista a parar.

Fabiana, que estava no banco do passageiro, teria sido retirada a força do veículo e, na calçada, foi atingida por quatro tiros. No carro estavam, além da vítima e da motorista, três crianças, uma delas filho de Fabiana, de 12 anos.

O suspeito fugiu após os disparos e não foi localizado. A Polícia Militar isolou o local para o trabalho da perícia e retirada do corpo. O caso será investigado pela Polícia Civil.

A vítima deixou outros dois filhos, uma adolescente de 17 anos e outro menino de 15. Nenhum deles era filho do suspeito, com quem Fabiana foi casada por cerca de 8 anos e havia se separado há um mês.

Crime aconteceu na Avenida Nuno de Assis em plena luz do dia em Bauru — Foto: Rafael Fidêncio/TV TEM

Brasil

Médico mariliense é encontrado morto em Aracaju

Publicado em

Do Marília Notícia

Médico Marcelo Bocardi foi encontrado morto no carro (Foto: Arquivo Pessoal)

O médico mariliense Marcelo Brandão Bocardi, de 35 anos, foi encontrado morto dentro do próprio carro na manhã deste domingo (24) em Aracaju, a capital do Sergipe. A suspeita é que ele tenha cometido suicídio.

Conforme a Central de Regulação de Urgência (CRU), uma equipe de resgate foi acionada por volta das 10h para atendimento de uma vítima que estava dentro de um carro, em um condomínio localizado no bairro Aruana.

No local, a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou que se tratava de um colega de trabalho. Bocardi atuava no Samu desde 2013.

A vítima identificada já estava sem os sinais vitais. Há suspeita de que ele tenha cometido suicídio por asfixia, no entanto, a motivação ainda é desconhecida.

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.

Suicídio

Bocardi teria colocado duas mangueiras nos escapamentos de seu carro e as pontas estavam dentro do veículo. Os vidros foram fechados e vedados com um travesseiro, projetando toda a fumaça para o interior do carro.

Devido a grande quantidade de gás carbônico inalado, o médico não resistiu e morreu dentro do carro.

Grupo de ajuda

Marília conta com o Grupo de Prevenção ao Suicídio de Marília, que oferece palestras, rodas de conversas e atendimento psicológico social.

O projeto de Acolhimento aos Sobreviventes Enlutados por Suicídio trabalha em grupo com os familiares e amigos que perderam pessoas queridas por suicídio, que funciona toda terceira quinta-feira do mês na Faculdade Sul Americana, localizada na rua 4 de abril, 51.

Para outras informações dos projetos, basta entrar em contato pelo (14) 9-9789-0927.

Viver vale a pena

Vale lembrar que o  Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias.

O contato pode ser feito pelo telefone 188 ou pelos outros canais disponíveis no site, que pode ser acessado .

Continue lendo

Polícia

Servente de pedreiro morre após ser agredido na zona rural em Assis

José Carlos da Silva Lim tinha 36 anos; ele chegou a ser socorrido mas não resistiu.

Publicado em

Do AssisNews

Um homem de 36 anos morreu horas depois de ser agredido na zona rural de Assis (SP) no início da noite deste domingo (24).

De acordo com informações, a vítima, o servente de pedreiro José Carlos da Silva Lim, de 36 anos, foi agredido no início da noite deste domingo na Rua José Paes Maldonado, na zona rural da cidade.

O homem foi encontrado gravemente ferido sob a estrada de terra. Ele foi socorrido pela equipe de resgate do Corpo de Bombeiros em estado consciente e teria dito que quatro homens o agrediram.

José ficou internado por algumas horas no Núcleo de Atendimento Referenciado (NAR) do Hospital Regional de Assis, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde passa por exames. A Polícia Civil investiga o caso.

Continue lendo

Polícia

Pai é morto a facada ao defender filha de agressões do marido; homem se matou

Crime ocorreu durante na zona rural de Espírito Santo do Turvo. Segundo a polícia, mulher ligou para o pai contando que o marido teria a agredido e a ameaçado de morte. Marido pegou faca e, ao ameaçar a mulher, acabou esfaqueando o sogro.

Publicado em

Do G1

Um homem de 54 anos foi morto a facada na tarde de sábado (23), na zona rural de Espírito Santo do Turvo (SP), ao defender a filha de agressões do marido. Segundo a Polícia Militar, o homem se matou um dia depois do crime.

Segundo a Polícia Militar, a mulher telefonou para o pai no final da tarde de sábado contando que o marido teria a agredido e a ameaçado de morte. Ela pediu para o pai ir busca-la na propriedade rural onde vivia com o marido.

Ainda conforme a PM, ao descobrir que a mulher estava indo embora com o pai, Josuel Pereira dos Reis, de 32 anos, pegou uma faca e tentou agredi-la, quando o homem entrou na frente e foi atingido no peito.

O ferimento acertou o coração da pai, Geraldo do Carmo, de 54 anos, que morreu no local. Josuel fugiu antes da chegada dos policias militares.

O marido foi encontrado morto com um tiro na boca, na manhã de domingo (24), em outro imóvel, próximo de onde ocorreu o homicídio. A perícia foi acionada e a polícia acompanha o caso.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas