Fique conectado

Polícia

Vídeo mostra parede de prédio em demolição desabando sobre idosa em Bauru; vítima morreu

Maria Aparecida Losnak, de 69 anos, passava pela calçada da quadra 6 da Rua Gustavo Maciel, quando a parede do piso superior de um antigo cinema caiu em cima dela. Testemunhas disseram que local não estava sinalizado.

Publicado em

1.305

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que o muro de um prédio em demolição desabou e matou uma mulher de 69 anos, que passava pela calçada, na tarde desta quarta-feira (6), em Bauru (SP).

Nas imagens é possível ver Maria Aparecida Losnak caminhando pela calçada na quadra 6 da Rua Gustavo Maciel, quando a parede do piso superior de um antigo cinema de Bauru caiu e acabou atingindo a vítima. (Veja o vídeo abaixo.)

Ainda é possível ver que o carro da empresa CPFL que estava estacionado no momento do acidente chegou a ser danificado com a queda dos escombros.

A Secretaria de Planejamento informou que já identificou o responsável técnico pela execução da obra e notificou os órgãos profissionais para providências.

A Seplan informou ainda que a obra não possuía alvará de execução, estando o processo de licenciamento ainda em trâmite na Secretaria. Por isso, a obra não poderia ter sido iniciada e, portanto, foi autuada e embargada.

A Polícia Civil vai investigar o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Parede do piso superior de prédio em demolição caiu em cima da mulher, que passava na calçada — Foto: Arquivo pessoal

O acidente

Maria Aparecida Losnak, de 69 anos, morreu após ser atingida por um muro que caiu sobre ela na tarde de quarta-feira (6) em Bauru. A vítima caminhava pela calçada da quadra 6 da Rua Gustavo Maciel quando a parede do piso superior de um antigo cinema caiu em cima dela.

Segundo testemunhas que trabalham na região, a calçada não estava interditada.

Parede de prédio em demolição desaba e mata idosa em Bauru — Foto: Fernando Savioli/TV TEM

Parede de prédio em demolição desaba e mata idosa em Bauru — Foto: Fernando Savioli/TV TEM

De acordo com a Polícia Militar, funcionários que trabalhavam na obra escutaram os gritos da vítima que foi encoberta pelos escombros.

A idosa chegou a ser socorrida por uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros em estado grave, com esmagamento da bacia, e levada ao Pronto-Socorro Central (PSC). Ela foi transferida para o Hospital de Base, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu.

Prédio em demolição abrigava um antigo cinema no centro de Bauru — Foto: Fernando Savioli/TV TEM

A corpo da vítima está sendo velado no Velório Terra Branca desde a madrugada desta quinta-feira (7). O enterro está previsto para sexta-feira (7), mas sem horário definido.

Polícia

PM captura homem condenado por se masturbar dentro de Igreja em Palmital

O condenado foi capturado em sua residência, no Conjunto Miguel Huertas (CDHU).

Publicado em

Do Jornal da Comarca

Um homem de 55 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (22) pela Polícia Militar após condenação por ato obsceno em local público praticado em 2012. O mandado de prisão para cumprimento de pena em regime semiaberto foi expedido pela Justiça da Comarca. Ele foi flagrado em 2012 quando se masturbava no interior da igreja Matriz de São Sebastião, no centro de Palmital (SP). O condenado foi capturado em sua residência, no Conjunto Miguel Huertas (CDHU), e apresentado na Delegacia da Polícia Civil.

De acordo com registros policiais, o mandado de prisão foi cumprido pouco depois das 16 horas de quinta-feira, quando policiais militares estiveram na residência do homem, na rua Indalécio Marques de Lima, no CDHU. Após a captura, os pms o apresentaram na Delegacia da Polícia Civil, onde houve o registro da ocorrência. Em seguida, ele foi levado para a Cadeia Pública de Lutécia, de onde deverá ser transferido para uma unidade específica para detentos em regime semiaberto.

CASO

Segundo a denúncia apresentada à Justiça, no dia 17 de março de 2012, por volta das 18h45, na Matriz de São Sebastião, o homem praticou ato obsceno em lugar exposto ao público. Conforme o apurado, o denunciado foi surpreendido pelo padre que comandava a Paróquia e por fiéis quando se masturbava no interior da Capela do Santíssimo, que fica dentro da igreja na região central de Palmital.

A defesa alegou que o acusado deveria ser absolvido porque estava “raciocínio e discernimento prejudicados pela influência de álcool, restando ausente o dolo em sua conduta”. Ele também afirmou à época que estava “tirando água do joelho” no local. Porém, relatos dos policiais que atenderam à ocorrência e do pároco indicavam que o acusado praticava ato obsceno na igreja.

Na época da ocorrência, o padre disse que algumas senhoras que chagaram para a missa o chamaram e disseram que o homem estava se masturbando na capela do santíssimo e acionou a polícia. Os denunciantes também afirmaram que o acusado estava com um chapéu no colo e que, quando a peça foi retirada, constataram que ele estava com o pênis na mão.

O acusado foi condenado à pena de 6 meses de detenção em regime semiaberto. A condenação ocorreu por meio de sentença proferida em maio de 2017. Ele recorreu da decisão e continuou em liberdade. Porém, o Tribunal de Justiça negou o recurso e manteve a pena, fazendo com que o processo tivesse trânsito em julgado em maio deste ano. Então, a Justiça da Comarca expediu o mandado de prisão que foi cumprido na quinta-feira.

Continue lendo

Polícia

Dentista é morto pela própria filha em Marília após surto psicótico

Caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (23).

Publicado em

Do Marília Notícia
Dentista foi morto pela própria filha (Foto: Arquivo Pessoal)

O dentista Aloísio Tassara, de 56 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (23) após ser esfaqueado pela própria filha, uma adolescente de 17 anos, na casa deles na região do Aeroporto, zona Leste de Marília (SP).

Segundo as primeiras informações apuradas pelo site Marília Notícia, a adolescente teria problemas psiquiátricos e durante um surto na madrugada, pegou uma faca e desferiu um golpe no peito do próprio pai.

O Samu foi acionado, mas ao chegar ao endereço nada pôde fazer, constatando apenas o óbito. A garota foi levada para o Hospital das Clínicas onde está passando por atendimento médico.

A ocorrência está sendo apresentada na Central de Polícia Judiciária (CPJ). Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento. O Marília Notícia acompanha o caso.

Continue lendo

Polícia

Homem que espancou idoso até a morte em Alagoas é preso em Cândido Mota

José Antônio de Jesus Silva foi preso em Nova Alexandria, distrito do município de Cândido Mota.

Publicado em

Do G1
José Antônio foi preso em Cândido Mota, em São Paulo, por ter sido flagrado agredindo idoso até a morte em Alagoas (Foto: Divulgação/ Polícia Civil de São Paulo)

O homem que agrediu até a morte um idoso no mês passado em Olho D’Água das Flores, no Sertão de Alagoas, foi preso na tarde desta quinta-feira (22) pelas polícias Civil e Militar no distrito de Nova Alexandria, em Cândido Mota (SP). Uma mulher que é suspeita de ser cúmplice no crime foi detida. A polícia investiga se ela era agredida e mantida em cárcere privado. Ainda não há previsão para que o homem seja transferido para Alagoas.

Em 25 de agosto, uma câmera de um circuito de segurança registrou quando José Antônio de Jesus Silva, 29 anos, matou Gildo Maximino de Carvalho, 72 anos, com socos e chutes. Desde então o suspeito era procurado pela polícia. As imagens registraram que o suspeito chegou ao local do crime em uma moto com uma mulher na garupa. De acordo com a polícia, a mulher na garupa é a que foi detida nesta quinta.

O delegado Hugo Leonardo, titular da 2ª Delegacia Regional de Santana do Ipanema, explicou que depois das investigações de inteligência feitas pela delegacia alagoana, a polícia conseguiu identificar a localização do homem, em Cândido Mota. Ele contou que a equipe de Alagoas entrou em contato com as polícias de São Paulo, que prenderam José Antônio.

Hugo Leonardo também disse que em Alagoas, José Antônio usava o nome falso de Alex.

Logo após o assassinato, a polícia pediu a prisão de José Antônio por agressão seguida de morte.

Na época do crime em Olho D’Água das Flores, o filho do idoso José Maximino cobrou a prisão do suspeito de ter matado o pai.

““Esse cara tem que parar. Não só pela morte do meu pai. Mas por todas as outras pessoas que ele já fez mal e por outras que ainda podem ser vítimas dele”, disse o comerciante Flávio Carvalho.

Também na época do crime no sertão alagoano, a polícia divulgou que o suspeito era foragido da Justiça de São Paulo. José Antônio foi condenado pela Justiça de São Paulo pelo crime de feminicídio, por ter matado em 2007 a ex-companheira, a auxiliar de enfermagem Lucilene dos Santos Silva, 43 anos.

Lucilene dos Santos morta a facadas na casa onde vivia com agressor no bairro Jardins das Hortências, em Itupeva, no interior de São Paulo, meses depois de ter contratado um advogado para ajudar José Antônio a sair da prisão. Ele havia sido preso porque agrediu na rua uma outra mulher com quem tinha um outro relacionamento.

José Antônio também já respondia por tentativa de homicídio por tentar matar em 2015 outra ex-companheira.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas