Homem com problemas mentais surta e mata cachorra em Ourinhos com golpe de faca

Caso aconteceu no dia 29 de março, mas só foi divulgado agora.

Adriano Pereira de 37 anos, matou a cachorra Catrina, com um golpe de faca no coração, na tarde do dia 29, na Rua Eduardo Peres no bairro Jardim Christoni em Ourinhos (SP).

O crime foi registrado na delegacia, onde a dona Maria dos Santos Borges de 62 anos, relato que no dia dos fatos sua neta de 11 anos, retornava da escola quando foi perseguida pelo Adriano, o qual ela afirma te problemas mentais, assustada ela correu e pediu por ajuda na casa da avó, que mora próximo sua casa, no mesmo bairro.

Há dois meses estamos ficando com cadeado no portão por segurança, pois o Adriano que nunca deu trabalho de uns dias pra cá, esta agressivo muito violento, e assim que ouvi minha neta gritando eu saí correndo para ver, foi quando ela disse vó abre logo o portão o Adriano está vindo atrás de mim, no meio tempo que eu voltei para pegar a chave e abrir o portão eu vi que o Adriano, estava parado jogando pedras em outras crianças, e com medo e por eu ter demorado, minha neta correu para a casa dela, sem que ele percebesse. Depois abri o portão e vi quando ele entrou em sua casa que de lado da minha, eu voltei para o interior da minha casa, quando ouvi os cachorros latindo, sem parar quando saí para fora vi ele com uma faca golpeando meus cachorros a Catrini e o Nino, ele estava enfurecido, gritei mandei ele parar e ele não parava, foi quando os vizinhos saíram para fora e chamaram a polícia”, contou a dona Maria.

A dona Maria ligou para sua filha a Janete mãe da neta de 11 anos contou o que havia acontecido, e em seguida acompanhada de sua outra filha correram para tentar salvar a Catrini, que levou um golpe de faca no coração, mais infelizmente ela não resistiu e morreu. O Nino teve ferimentos em das patas e no corpo, devido aos golpes de faca, mais está bem.

Adriano foi conduzido pela Polícia Militar até a delegacia onde segundo Janete, nem foi ouvido e foi liberado, vindo embora com sua mãe irmão quais negaram a assinar o termo de compromisso.

Temendo pelo o pior Janete foi além, foi atrás de seus direitos, foi até o Fórum onde conversou com o Promotor da Vara e Infância da Juventude Doutor Aguilar de Lara, oportunidade que narrou os fatos e o Promotor, após ficar ciente das atitudes de Adriano, orientou Janete ir até a DDM, para solicitar a Medida Protetiva.

O pedido da Medida Protetiva foi aceito pela Juíza Doutora Raquel Grellet, e agora a família espera que a Justiça seja feita e que Adriano seja, preso ou internado.

Homem com problemas mentais surta e mata cachorra em Ourinhos com golpe de faca (Foto: Reprodução/Renata Tibúrcio)

#MAIS LIDAS DA SEMANA