Fique conectado

Polícia

Donos da Malta, são condenados a prisão novamente por sonegação

Irmãos Schincariol já haviam sido presos pelo mesmo crime em 2016.

Publicado em

784

Donos da Malta, são condenados a prisão novamente por sonegação

Os irmãos Fernando Machado Schincariol e Caetano Schincariol Filho, donos da Cervejaria Malta, foram condenados a cinco anos de prisão em regime semiaberto acusados de sonegação fiscal, em sentença dada no dia 31 de maio. Os dois já haviam sido presos pelo mesmo crime em 2016. A condenação não é definitiva e ainda cabe recurso.

Os crimes teriam acontecido entre 2001 e 2002. Os dois irmãos teriam omitido receitas milionárias nos livros fiscais da cervejaria e nas respectivas declarações de Imposto de Renda com o objetivo de reduzir o pagamento de impostos.

Segundo a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), eles esconderam da Receita Federal pouco mais de R$ 12,4 milhões por meio de outra empresa, a Tral Transportes Rápidos Assis Ltda., que também pertence a eles.

Sem comprovação de origem de dinheiro

Nos extratos analisados pelo órgão, a Tral tinha uma receita de R$ 12 milhões enquanto a Malta contabilizava pouco mais do que R$ 20 milhões. A origem do dinheiro da Tral, no entanto, não foi comprovada para a Justiça.

“Se os mais de R$ 20 milhões da Malta foram contabilizados e não foi contabilizada a movimentação bancária da Tral (nem encontrada correspondência com a movimentação bancária da Malta), a conclusão a que chegou a fiscalização é que os mais de R$ 12 milhões da Tral continuavam sem origem comprovada”, argumenta o juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, da 1ª Vara Federal de Assis (SP), em sua decisão.

“A Receita Federal não se baseou numa presunção exclusivamente admitida pela legislação tributária. A Receita apenas concluiu, por meio de raciocínio lógico, que houve sonegação fiscal”, conclui o magistrado.

Irmão alega desconhecer contabilidade

O UOL procurou os acusados e tentou contato com a cervejaria por mais de um canal, mas não teve resposta até a conclusão desta reportagem.

No entanto, segundo Azevedo, Caetano Filho afirmou em sua defesa que “não sabia nada sobre a administração da empresa, pois cuidava apenas da parte industrial” e também não sabia o valor do seu patrimônio, pois quem fazia seu IR eram “os empregados da empresa”.

Fernando, também segundo o juiz, “admitiu” que os recursos da Tral vinham da Malta.

Com base na alta quantia não declarada, Azevedo sentenciou ambos a 5 anos, 4 meses e 24 dias de reclusão em regime semiaberto e 33 dias-multa no valor de cinco salários mínimos vigentes à época para cada dia. Os dois podem recorrer em liberdade.

Polícia

Motorista fica ferido após bater carro em caminhão estacionado, em Rancharia

Homem foi socorrido para o Pronto-socorro da cidade com ferimentos leves. Acidente foi registrado na madrugada deste sábado (17).

Publicado em

Do G1
Carro bateu em caminhão estacionado (Foto: Ana Cláudia Ribeiro/Cedida)
Carro bateu em caminhão estacionado (Foto: Ana Cláudia Ribeiro/Cedida)

Um acidente entre carro e caminhão foi registrado em Rancharia, na madrugada deste sábado (17). De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ocorrência resultou em uma vítima com ferimentos de natureza leve.

Ainda de acordo com a corporação, o motorista do carro, por motivos a serem esclarecidos, colidiu contra um caminhão que estava estacionado na Rua Osvaldo de Assumpção Maffei.

O homem, que não teve a idade divulgada, foi socorrido para o Pronto-socorro da cidade com ferimentos leves, sendo apenas um corte no rosto, de acordo com os bombeiros.

Carro bateu em caminhão estacionado (Foto: Ana Cláudia Ribeiro/Cedida)

Carro bateu em caminhão estacionado (Foto: Ana Cláudia Ribeiro/Cedida)

Continue lendo

Polícia

PM surpreende adolescentes com produtos furtados da Secretaria de Saúde de Palmital

Produtos foram apreendidos pela Polícia.

Publicado em

Do Jornal da Comarca
PM surpreende adolescentes com produtos furtados da Secretaria de Saúde de Palmital (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

A Polícia Militar conseguiu recuperar na madrugada desta sexta-feira (16) parte de produtos que foram furtados da sede da Secretaria Municipal de Saúde, nas proximidades do posto de saúde na região central de Palmital (SP).

Policiais realizavam diligências pelo bairro São José e abordaram dois adolescentes, com idades de 16 e 17 anos, que portavam uma bolsa com grande quantidade de material de escritório. Os produtos foram apreendidos e os menores apresentados na Delegacia da Polícia Civil, onde foram ouvidos e liberados.

Segundo informações obtidas pelo Jornal da Comarca de Palmital, ladrões agiram na noite de quinta-feira (15) e arrombaram a porta da frente da sede da Secretaria de Saúde da Prefeitura, conseguindo acesso às dependências do órgão municipal.

Foram levados do local, além do material de escritório recuperado, dois notebooks, uma lanterna de verificação de tracoma (doença ocular) e alguns pertences de funcionários. Os criminosos também reviraram móveis em busca de outros objetos de valor.

Por volta das 0h40, policiais militares faziam patrulhamento pela rua Estados Unidos, no São José, e conseguiram localizar os menores.

O adolescente de 16 anos portava uma bolsa preta que continha vários produtos de papelaria, como canetas, lápis, cola, marca-texto, percevejos e pilhas. Eles informaram aos policiais que haviam pegado os materiais que estavam com outro rapaz, com quem eles haviam brigado pouco antes.

Os menores informaram que, como o rapaz havia furtado a casa do adolescente de 17 anos a algumas semanas, eles resolveram tomar satisfações quando o encontraram na rua pouco antes.

Após uma luta corporal, o jovem teria fugido e deixado para trás a bolsa com a inscrição da Secretaria Municipal de Saúde, onde estavam 585 unidades de produtos para escritório.

Os adolescentes foram apresentados na Polícia Civil, onde houve o registro do boletim de ocorrência de apreensão de objeto. A equipe da Delegacia de Palmital deverá apurar a autoria do furto.

A PM realizou diligências pela cidade, mas não conseguiram localizar o rapaz que teria abandonado a bolsa para confirmar a versão dos menores, que foram liberados depois dos trabalhos policiais.

Continue lendo

Polícia

Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital

Acidente aconteceu na tarde desta quinta-feira (15). Ninguém se feriu.

Publicado em

Do AssisNews
Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital (Foto: The Brothers)
Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital (Foto: The Brothers)

Um caminhão carregado com fécula de mandioca tombou na tarde desta quinta-feira (15) na Rodovia Raposo Tavares (SP-270) em Palmital (SP).

De acordo com informações, o acidente ocorreu na altura do quilômetro 427 e parte da carga ficou espalhada pelo acostamento.

A via chegou ser interditada para transbordo do produto e destombamento do caminhão, que tem placas de Cândido Mota (SP).

Apesar do susto, ninguém se feriu.

Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital (Foto: The Brothers)

Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital (Foto: The Brothers)

Caminhão carregado com fécula de mandioca tomba na Rodovia Raposo Tavares em Palmital (Foto: The Brothers)

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas