Secretaria de Logística e Transporte de SP quer apuração sobre defensa metálica que ‘trancou’ moradores em rodovia

Em entrevista à TV TEM, secretário João Octaviano Machado Neto disse que ação foi ‘equivocada’. Moradores da zona Norte de Bauru (SP) protestaram após instalação; prefeitura retirou guard-rails com tratores.

O secretário do estado de Logística e Transportes João Octaviano Machado Neto, anunciou que determinou a abertura de um processo administrativo interno para apurar as responsabilidades de quem elaborou o projeto e o colocou em prática a instalação de uma defensa metálica em uma avenida que dá acesso à Rodovia João Ribeiro de Barros (SP-294), em Bauru (SP).

Na quarta-feira (12), moradores do bairro Val de Palmas foram surpreendidos pela instalação de “guard-rails” feita pelo Departamento de Estrada e Rodagem (DER), que fecharam o acesso feito através da avenida a Avenida Elias Miguel Maluf ao local e a bairros como Leão 13 e Parque Santa Cândida.

Além de fechar o acesso, a medida foi considerada absurda porque as defensas metálicas também foram instaladas junto a muros de três casas, impedindo a abertura dos portões e que moradores entrassem ou saíssem de suas residências.

Em entrevista à TV TEM, o secretário João Octaviano Machado Neto anunciou que também determinou o afastamento do diretor-regional do DER de Bauru por conta da medida que ele chamou de “equivocada”.

“Foi uma ação equivocada e sem nexo e que já teve consequências, pois ontem (12) mesmo determinei ao superintendente do DER o afastamento do diretor-regional”, disse Machado Neto na entrevista.
Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa Secretaria de Estado de Logística e Transportes informou em nota que “determinou à Superintendência do DER a abertura de sindicância para apurar a colocação de defensas que bloquearam ruas e casas de Bauru”.

O texto da nota diz ainda que o objetivo é investigar “o que diz o projeto que originou no bloqueio, quanto custou aos cofres públicos e que vai pedir o ressarcimento dos recursos gastos”.

Máquinas da prefeitura fizeram a retirada dos guard-rails ainda na noite de quarta-feira — Foto: Priscila Medeiros/Prefeitura de Bauru 
Máquinas da prefeitura fizeram a retirada dos guard-rails ainda na noite de quarta-feira — Foto: Priscila Medeiros/Prefeitura de Bauru

Retirada

Após a instalação e protesto de moradores, máquinas e servidores da prefeitura fizeram a retirada das defensas, medida que reforçada pela Secretaria de Transportes, que afirmou em nota que, “assim que soube do caso determinou a retirada completa das defensas”.

“Não é assim que fazemos, pois a atitude do governo do Estado é de diálogo. A cidade tem um prefeito que é a autoridade e, mesmo havendo um problema crônico no local, a medida foi completamente equivocada”, completou o secretário de Transportes.

Guard-rail instalado pelo DER impediu que moradores de bairro de Bauru entrassem ou saíssem de suas casas — Foto: Ariane Flores/TV TEM
Guard-rail instalado pelo DER impediu que moradores de bairro de Bauru entrassem ou saíssem de suas casas — Foto: Ariane Flores/TV TEM

Segundo Machado Neto, a secretaria planeja uma ação conjunta com a prefeitura para resolver o problema, que envolve uma questão de segurança de tráfego.

A previsão, explica Machado Neto, é que na próxima semana dirigentes do DER vão se reunir com equipes da prefeitura para definir um cronograma de obras para o local.

Segundo o prefeito de Bauru, Clodoaldo Gazzetta (PSD), a ideia é pedir a duplicação daquela via de acesso, algo que poderá ser contemplado no pacote de contrapartidas por conta da instalação de praças de pedágio na Bauru-Marília (SP-294).

#MAIS LIDAS DA SEMANA