Fique conectado

Polícia

Mãe de jogador denuncia estelionato praticado por agenciador de atletas de Palmital

Mulher conta que perdeu mais de R$ 2.500,00.

Publicado em

1.210

Mãe de jogador denuncia estelionato praticado por agenciador de atletas de Palmital

A técnica em análises clínicas Gisa Marques, de 40 anos, que reside em Cabo Frio (RJ), procurou o Jornal da Comarca nesta semana para denunciar que foi vítima de estelionato de um agenciador de atletas de Palmital (SP).

Ela registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil do Rio de Janeiro, onde o caso será investigado, e revelou que pagou para que o “empresário” conseguisse uma vaga para seu filho, de 17 anos, jogar nas categorias de base do Fluminense.

De acordo com Gisa, ela esteve com o filho em Assis, em junho, para testes no Assisense. “O presidente do clube me pediu R$ 1,5 mil para o meu filho jogar. Eu, burra (sic), dei. Como o alojamento era muito precário, meu filho não quis ficar, mas o presidente do clube não me devolveu, pois disse que tinha gastado tudo”, contou. “Então, o suposto empresário, que disse que era de Marília, mas depois descobri que morava em Palmital, viu que eu não teria condições de ficar pagando hotel e disse que iria empresariar o meu filho”, lembrou.

Segundo a mãe, o agenciador disse inicialmente que ela teria de pagar para fazer a carteirinha de profissionalização do atleta. “Paguei R$ 1.400,00 em mãos e ele me disse que mandaria tudo para o meu e-mail, que meu filho iria assinar contrato. Depois de alguns dias, disse que as taxas na Federação haviam subido que eu precisava depositar mais R$ 850,00. Passando alguns dias, falou que o meu filho teria que ir assinar a carteirinha e que iria comprar as passagens de avião, que ficariam em R$ 510,00”, acusou Gisa, que enviou ao JC cópias dos comprovantes de depósito que tinham destino a conta do “empresário” em agência do Banco do Brasil de Palmital.

Mãe de jogador denuncia estelionato praticado por agenciador de atletas de Palmital

Após os pagamentos, a mãe começou a cobrar o cumprimento das promessas por parte do “empresário”. “E esperei um mês e nada da suposta carteira ficar pronta para o meu filho assinar o contrato e ser levado para o Fluminense. Fui cobrar o empresário e ele começou a dar desculpas. Foi aí que percebi que fui vítima de um golpe e, quando fui pedir o dinheiro de volta pelo Whatsapp, ele me xingou e me bloqueou”, afirmou Gisa, que esteve na Delegacia de Cabo Frio na terça-feira para denunciar o agenciador de Palmital.

Mãe de jogador denuncia estelionato praticado por agenciador de atletas de Palmital

A mãe se manifestou revoltada. “Esse golpista levou o meu dinheiro e brincou com o sonho do meu filho. Ele nos enganou. Já fiquei sabendo que há anos ele dá golpe nas pessoas”. Gisa disse ainda que o adolescente ainda não está jogando em nenhum clube porque estava esperando a vaga prometida pelo “empresário” palmitalense. “Já fiz postagem em páginas da região e, com a matéria divulgada pela imprensa, acredito que esse estelionatário vai parar de dar golpes em mães e deixar de brincar com sonhos das crianças”, finalizou.

Polícia

Mulher grávida é resgatada de carro que capotou após batida com caminhão em Maracaí

Acidente aconteceu na vicinal que liga a cidade ao distrito de Roseta. Mulher foi levada ao pronto-socorro de Paraguaçu Paulista, onde ficou em observação. Ela o bebê passam bem, diz PS.

Publicado em

Do G1
Carro que capotou na vicinal entre Maracaí e Roseta ficou bastante danificado após o choque com o caminhão — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Carro que capotou na vicinal entre Maracaí e Roseta ficou bastante danificado após o choque com o caminhão — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Uma mulher grávida foi resgatada com ferimentos considerados leves após acidente entre o carro que ela dirigia e um caminhão no fim da manhã desta terça-feira (15), em Maracaí (SP).

Segundo informações da Polícia Militar, o caminhão saía de uma usina na vicinal Eduardo Andrade Reis, que liga Maracaí a Roseta, distrito de Paraguaçu Paulista, quando colidiu com o carro, que capotou com o impacto.

A mulher grávida, única ocupante do carro, foi resgatada com ferimentos considerados leves e encaminhada para o pronto-socorro de Paraguaçu Paulista. O motorista do caminhão não se feriu.

Segundo informações do pronto-socorro, a mulher, que é moradora de Paraguaçu Paulista, ficou em observação, mas ela e o bebê passam bem.

Segunda a polícia, caminhão saía de uma usina quando bateu no veículo — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Segunda a polícia, caminhão saía de uma usina quando bateu no veículo — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Continue lendo

Polícia

Homem que matou professora é condenado por outros crimes

A decisão foi publicada no Diário Oficial nesta segunda-feira (14).

Publicado em

Do Marília Notícia
Jefferson Silva foi preso no litoral e transferido para Marília (Foto: Edio Júnior)
Jefferson Silva foi preso no litoral e transferido para Marília (Foto: Edio Júnior)

O mototaxista Jefferson Carlos da Silva foi condenado pela Justiça a quatro anos de prisão por violência doméstica. Jefferson ainda aguarda o julgamento pelo feminicídio da professora Elisabete Aparecida Ribeiro, de 37 anos, ocorrido em janeiro do ano passado.

A decisão foi publicada no Diário Oficial nesta segunda-feira (14). A sentença é assinada pelo juiz Décio Divanir Mazeto da 3ª Vara Criminal de Marília. Ele foi condenado pelos crimes de sequestro e cárcere privado, lesão corporal e ameaça. O caso segue sob segredo de Justiça, devido a isso não há mais detalhes.

“(…) julgo procedente a ação penal para condenar Jefferson Carlos da Silva, qualificado nos autos, a descontar em regime inicialmente fechado, a pena de dois anos de reclusão, declarando-o incurso no artigo 148, § 1º, I, e a pena de dois anos de detenção, em regime inicial semiaberto, por infração ao artigo 129, § 1º, I, e três meses de detenção, em regime também intermediário, como incurso no artigo 147, todos cc. o artigo 69, todos do Código Penal”, diz a sentença.

Feminicídio

O feminicídio ocorreu no dia 10 de janeiro de 2018, data em que Jefferson Silva matou a vítima com diversos golpes de faca em um conjunto de apartamentos na rua Santos Dumont, no bairro Prolongamento Palmital, zona Norte de Marília.

Em depoimento à policia, o mototaxista alegou que o motivo pelo crime foi uma dívida em uma viagem para Florianópolis (SC) que o casal fez no réveillon daquele ano. Ele foi preso no litoral de São Paulo, no município de Praia Grande.

Jefferson Silva permanece preso na Penitenciária de Marília indiciado por homicídio quadruplamente qualificado – motivo fútil, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. Se condenado, o mototaxista poderá pegar pena de 30 anos em regime fechado.

Elisabete Aparecida Ribeiro morta a facadas (Foto: Redes Sociais)

Elisabete Aparecida Ribeiro morta a facadas (Foto: Redes Sociais)

Continue lendo

Polícia

Corpo de idoso desaparecido há três dias é achado ao lado de caçamba em Palmital

Homem de 75 anos que desapareceu no último sábado (12) foi achado em terreno próximo ao pronto-socorro, sem sinais aparentes de violência. Ele foi enterrado nesta segunda-feira (14), sem velório.

Publicado em

Do G1
Adão Rodrigues da Mota, de 75 anos, estava desaparecido desde sábado (12): sem sinais aparentes de violência — Foto: Arquivo pessoal
Adão Rodrigues da Mota, de 75 anos, estava desaparecido desde sábado (12): sem sinais aparentes de violência — Foto: Arquivo pessoal

O corpo de um idoso de 75 anos que estava desaparecido desde a manhã do último sábado (12) foi encontrado na manhã desta segunda-feira (14) em um terreno baldio ao lado do pronto-socorro, no bairro Paraná, em Palmital (SP). O corpo estava ao lado de um caçamba.

Segundo a Polícia Militar, um funcionário da empresa de caçambas encontrou o corpo de Adão Rodrigues da Mota e entrou em contato com a corporação. Ainda de acordo com a PM, não havia sinais aparentes de violência.

O local foi isolado e passou por perícia da Polícia Civil. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Assis, para a realização de exame necroscópico que determinará as causas da morte.

O enterro do corpo de Adão Rodrigues da Mota foi realizado nesta segunda-feira no Cemitério Municipal de Palmital. Não houve velório. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Corpo de idoso desaparecido há três dias é achado ao lado de caçamba em Palmital — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Corpo de idoso desaparecido há três dias é achado ao lado de caçamba em Palmital — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas