Polícia Civil obtém liminar para proteção de idoso em Cândido Mota (Foto: Divulgação)
Polícia Civil obtém liminar para proteção de idoso em Cândido Mota (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Cândido Mota obteve na última segunda-feira (19), decisão favorável para a proteção de um idoso que se encontrava em situação de risco. Segundo apurou o delegado Gustavo Barbosa de Siqueira, L.F., de 89 anos, estaria sendo constantemente perseguido por uma mulher, que já havia prestado serviço em sua residência, tendo, portanto, vínculo empregatício anterior.

Foi instaurado Inquérito Policial para apuração dos fatos e de eventuais crimes patrimoniais, em especial à apropriação de bens, proventos, pensão ou qualquer rendimento de pessoa idosa, previsto no art. 102 do Estatuto do Idoso.

Isso porque, segundo as investigações, as testemunhas foram devidamente ouvidas e declararam que a investigada estaria a exigir quantias expressivas do idoso, aproveitando-se de sua vulnerabilidade e do fato de já ter mantido relação de trabalho com ele, de modo que, por conta de sua idade e condição de saúde, não conseguia negar as importâncias e os bens que eram requeridos.

Entendendo que existiam provas suficientes, o delegado de polícia representou perante o Poder Judiciário para que fossem decretadas medidas cautelares visando a proibição de que a investigada mantivesse qualquer tipo de contato ou mesmo que se aproximasse do idoso, o que foi deferido no dia 19, última segunda-feira.

A Polícia Civil esclarece ainda à população, que golpes têm sido praticados no município, tendo como vítimas pessoas idosas, em especial o golpe do ‘bilhete premiado’, onde os estelionatários oferecem um bilhete em troca de uma quantia em dinheiro e, aproveitando-se da situação de vulnerabilidade em virtude da idade ou mesmo de pouca instrução por parte dos idosos, obtêm vantagem indevida, fazendo-os até mesmo realizar empréstimos que são descontados da sua aposentadoria.

“Por conta disso, orientamos que os idosos evitem contato com pessoas estranhas, bem como que não aceitem qualquer tipo de ‘benefício’ que lhes possam ser oferecido, pois, provavelmente, estarão sendo vítimas de estelionatários e poderão ser sofrer sérios prejuízos”, finalizou o delegado.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Ambulância que transportava paciente se envolve em acidente com carro e caminhão

Ambulância voltava para Jaú com uma paciente de 91 anos.