Fique conectado

Brasil

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem por WhatsApp pedindo socorro em SP

Elton Gomes da Silva, de 36 anos, foi morto a tiros após a companheira mandar mensagem ao pai pedindo socorro por estar sendo ameaçada de morte.

Publicado em

1.678

Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook
Jovem e o pai, que matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Um homem de 36 anos foi morto a tiros pelo próprio sogro durante uma discussão em Praia Grande, no litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Edson Claro de Almeida, de 52 anos, matou Elton Gomes da Silva porque o rapaz havia agredido a filha dele e o ameaçou. Edson fugiu logo após o crime.

A filha do representante comercial, de 28 anos, disse que ela e Elton estavam separados há cerca de dois anos, mas ele não se conformava com a situação. Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (8), ao chegar perto de casa, no bairro Sítio do Campo, a jovem encontrou o ex-companheiro observando a movimentação na rua.

De acordo com ela, Elton a obrigou a entrar no imóvel e pegou uma faca, dizendo que iria matá-la. A vítima tentou acalmá-lo e falou que iria tomar banho. Assim, conseguiu enviar uma mensagem por WhatsApp ao pai relatando as ameaças.

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Pai da jovem matou o ex-genro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Ao sair do banheiro, ela relatou ter sido agredida com murros na cabeça por Elton, que pegou o celular de sua mão e quebrou. Minutos depois, ainda segundo a mulher, o pai dela chegou ao local, e o companheiro também o atacou e o ameaçou de morte.

Neste momento, Edson sacou da cintura uma arma e disparou na barriga do ex-genro, que caiu. O representante comercial efetuou outro disparo e fugiu na sequência em seu carro, de acordo com a filha.

Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Praia Grande como homicídio, ameaça, violência doméstica e injúria. Peritos foram ao local e encontraram o celular danificado da vítima e um projétil de arma de fogo.

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1

Brasil

Trigêmeos se afogam, homem tenta ajudar e todos morrem em MS

Caso aconteceu no Rio Paraná. Adolescente de 14 anos que estava no local com o grupo conseguiu escapar da correnteza.

Publicado em

Do Metrópoles
REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Uma tragédia abalou a cidade de Novo Mundo, em Mato Grosso do Sul, no último sábado (30/11/2019). Enquanto passeavam por uma das prainhas do Rio Paraná, quatro pessoas morreram afogadas – trigêmeos, de 13 anos, e um homem que estava com eles, de 47, amigo da família dos jovens. A informação é do portal G1.

Até agora, apenas os corpos de dois (Giovane e Bruna) dos trigêmeos que morreram afogados foram sepultados. A terceira adolescente (Bianca) ainda não foi encontrada pelos bombeiros.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os trigêmeos, o homem de 47 anos, e o filho dele, um garoto de 14 anos, estavam no rio quando uma das jovens se afastou do grupo. A menina afundou e, na tentativa de resgatá-la, os outros dois irmãos foram puxados pela correnteza e acabaram se afogando.

O pai, identificado como Marcos Roberto dos Santos, e o filho que estavam próximos tentaram ajudar os trigêmeos, mas também foram puxados pelo rio e afundaram. O garoto de 14 anos foi resgatado por pessoas que passeavam em uma embarcação, mas o homem morreu afogado.

O corpo de Marcos Roberto de Campos, de 47 anos, morador de Guaíra, foi sepultado no cemitério municipal de Guaíra, às 9h desta segunda-feira.

Os trigêmeos, duas meninas e um menino, moravam em Alto Piquiri, no Paraná. Os dois corpos localizados pelos bombeiros foram velados. Em homenagem às vítimas, o colégio estadual Manoel Bandeira, onde os irmãos estudavam, suspendeu as aulas e o prefeito decretou luto oficial de três dias

Continue lendo

Brasil

Carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões em dívidas é apreendido em São Paulo

Veículo modelo Fiat Uno não era licenciado desde 2016.

Publicado em

Do G1
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM
Fiat Uno tem mais de 3 mil multas sem serem pagas — Foto: Divulgação/PM

Um carro com mais de 3 mil multas e R$ 54 milhões de débitos foi apreendido nesta sexta-feira (29) pela equipe do Comando de Policiamento de Trânsito, da Divisão de Apoio à Diretoria de Educação ao Trânsito e Fiscalização do Detran de São Paulo.

Os agentes suspeitaram da atitude do motorista e fizeram a abordagem do veículo modelo Fiat Uno ano 2008. Após consulta ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi constatado que o último licenciamento havia sido em 2016, e que o carro tem 3.177 infrações de trânsito e R$ 54.742.688,49 de débitos.

O veículo foi autuado e removido ao Pátio Presidente Wilson do Detran-SP.

Continue lendo

Brasil

Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

As imagens circularam nas redes sociais e o estabelecimento confirmou que os animais estavam na carne.

Publicado em

Do Metrópoles
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo
Churrascaria é acusada de servir costela com larvas; veja vídeo

Clientes de uma churrascaria na zona oeste de São Paulo reclamaram da qualidade de uma costela servida na casa. Nas redes sociais, o grupo publicou as imagens que mostram um pedaço da carne assada. Um detalhe chamou atenção: o alimento está cheio de larvas (veja no vídeo abaixo).

Segundo informações publicadas pelo portal Uol, a equipe da churrascaria Bela Rio confirmou o caso por meio de nota e disse que as refeições dos outros clientes foram verificadas, mas não foi identificado “nada de anormal”.

“A costela que estava sendo servida foi inspecionada e não havia nada de errado. Até aquele momento, 12 quilos de costela haviam sido servidos, incluindo as cerca de 250 refeições para viagem, e não houve nenhuma outra reclamação”, argumentou a direção.

No entanto, explicou a reportagem, o estabelecimento estranhou o fato de que as larvas permaneceram vivas mesmo após a carne ter sido assada em temperaturas altas.

A Vigilância Sanitária e a Delegacia de Polícia de Saúde Pública foram ao local, fizeram uma vistoria e levaram diversos cortes de carnes, além da costela com larvas, para análise.

A Polícia Civil foi acionada e encontrou pedaços de carne com data de validade vencida. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública, os alimentos foram apreendidos e encaminhados para perícia.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas