Fique conectado

Polícia

DNA confirma que ossada achada em cafezal era de mulher surda desaparecida na região de Marília

Administrador da fazenda achou os ossos no último dia 22 de março e exames periciais identificaram que pertencem a mulher que havia sumido mais de 20 dias antes. Laudo não apontou lesões.

Publicado em

1.001

DNA confirma que ossada achada em cafezal era de surda e muda que estava desaparecida na região de Marília, Thais Julião Righetti — Foto: Facebook/Reprodução

DNA confirma que ossada achada em cafezal era de surda e muda que estava desaparecida na região de Marília, Thais Julião Righetti — Foto: Facebook/Reprodução

A Polícia Civil de Marília (SP) confirmou nesta quarta-feira (27) a identificação da ossada humana encontrada no último dia 22 de março em uma fazenda às margens da rodovia Transbrasiliana (BR-153), em uma estrada vicinal que liga a cidade à zona rural de Ocauçu.

Um teste de DNA comprovou que os restos mortais eram de Thaís Julião Riguette, de 37 anos, que estava desaparecida desde o dia 28 de fevereiro. A mulher, que era surda e não se comunicava por fala, morava sozinha em uma casa no bairro Fragata.

A ossada foi encontrada pelo administrador da Fazenda Santa Ana enquanto ele jogava veneno entre os pés de café da propriedade rural. Roupas femininas foram encontradas próximas ao corpo.

O delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Valdir Tramontini, afirmou que o laudo necroscópico não apontou lesões. A DIG investigava o desaparecimento da mulher e o encontro da ossada.

Segundo o delegado, a partir da identificação os inquéritos se fundem e a Polícia Civil trabalha para descobrir o que aconteceu.

Ossada humana foi localizada em uma propriedade rural em Marília (Foto: Divulgação)

Tênis e um sutiã foram encontrados ao lado da carcaça humana (Foto: Divulgação)

Polícia

Casal é preso em Florínea com 64 tabletes de maconha escondidos em carro

No total, 31 quilos da droga foram apreendidos na operação contra o tráfico da Polícia Rodoviária.

Publicado em

Do G1
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

Um casal foi preso em flagrante transportando dezenas de tabletes de maconha escondidas em um carro na Rodovia Miguel Jubran, em Florínea (SP). A prisão foi feita na tarde de quinta-feira (23).

Segundo a Polícia Rodoviária, o casal, de 20 e 26 anos, foi abordado em uma operação contra o tráfico de drogas pela rodovia e apresentou certo nervosismo, o que levantou suspeitas da equipe.

Ao vistoriar o carro, os policiais encontraram na caixa de ar do veículo, próximo a uma das rodas, 64 tabletes de maconha, totalizando 31 quilos da droga.

Os tijolos de maconha foram apreendidos e levados à delegacia, juntamente com o casal. Eles foram presos por tráfico de drogas e levados à Cadeia Pública de Lutécia (SP).

Continue lendo

Polícia

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota

Em menos de um mês, três templos católicos são furtados e vandalizados no município.

Publicado em

De O Diário do Vale
Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

O furto e o vandalismo de igrejas estão causando preocupação aos religiosos em Cândido Mota (SP). Na madrugada desta quinta-feira (23), a Polícia Civil do município registrou o terceiro crime contra os templos em menos de um mês. Uma porta lateral da igreja São Francisco, no jardim São Francisco, foi estourada, e além de vandalizar o local quebrando gavetas e deixando objetos espalhados pelo chão, os bandidos quebraram o Sacrário e fugiram levando microfones e objetos de metal.

Na madrugada do dia 11, a igreja matriz de Cândido Mota já havia sido alvo de furto e vandalismo. Após entrar pela nave central, quebrando uma das janelas laterais, o bandido furtou uma quantia em dinheiro e deixou vários objetos quebrados. No dia 17, o alvo da vez foi a igreja da comunidade São José, na vila Pires. Após entrarem pelo teto, bandidos furtaram uma TV pertencente à catequese, além de microfones e até um cálice.

“Graças a Deus, em todos os casos ninguém ficou ferido e não mexeram nas hóstias consagradas”, disse frei Décio Pacheco, pároco em Cândido Mota.

Investigação
Segundo o delegado titular em Cândido Mota, Gustavo Barbosa de Siqueira, a Polícia Civil está adotando todas as medidas de investigação, não descartando nenhuma linha de apuração. “Os investigadores irão analisar o material coletado a respeito e verificar o quanto antes o responsável pelos crimes para a sua responsabilização”, disse o delegado.

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Continue lendo

Polícia

Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Secretaria da Saúde aguarda os resultados dos exames para confirmar diagnóstico. Na mesma cidade, uma criança de 11 anos morreu com a suspeita da mesma doença na última segunda-feira (20).

Publicado em

Do G1
Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Uma criança de 8 anos, moradora de Ipaussu (SP), foi internada na Santa Casa de Ourinhos (SP) com suspeita de febre maculosa.

Em nota, o hospital informou que a criança segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas consciente.

Na última segunda-feira (20), um menino de 11 anos morreu na Santa Casa de Ipaussu com suspeita de febre maculosa. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a morte foi confirmada duas horas depois que ele chegou no hospital.

Os casos estão sendo investigados e a Secretaria da Saúde aguarda os resultados de exames pra confirmar as causas.

Nesta quarta-feira (22), o lago municipal de Ipaussu foi interditado pela prefeitura como medida preventiva contra a doença.

A Prefeitura de Ipaussu informou está oferecendo todo o suporte necessário às famílias e que medidas de combate à febre maculosa estão sendo tomadas em relação ao manejo das capivaras, que são os animais hospedeiros do carrapato estrela, transmissor da doença.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas