Fique conectado

Polícia

Jovem é agredido em Tupã e alega homofobia: ‘Disseram que ‘viado’ tinha que morrer’

Vítima relatou à polícia que se desentendeu com um jovem em um baile funk e no dia seguinte, rapaz e amigos o agrediram. Caso foi registrado como lesão corporal e é investigado pela DIG.

Publicado em

387

Jovem registra BO após ser agredido por grupo em Tupã; ele alega homofobia — Foto: Arquivo pessoal
Jovem registra BO após ser agredido por grupo em Tupã; ele alega homofobia — Foto: Arquivo pessoal

Um jovem de 25 anos registrou um boletim de ocorrência depois de ser agredido por um grupo em Tupã (SP). Segundo o rapaz, as agressões ocorreram por ele ser homossexual. O caso teria ocorrido na última sexta-feira (15) e a vítima passou por corpo de delito nesta segunda-feira (18).

De acordo com o registro da Polícia Civil, a vítima relatou que se desentendeu com um rapaz em um baile funk, na noite de quinta-feira (14). Ao G1, o jovem, que não quis se identificar, disse que foi um caso de homofobia.

“O rapaz estava na festa e falou que eu estava me esfregando nele. Eu sou gay e gosto de dançar, de me divertir. Aí ele pegou e deu três murros nas minhas costas. Quando virei de frente, descontei e ficou por isso mesmo”, lembra o jovem.

Rapaz teve lesões no corpo e no rosto, devido às agressões sofridas em Tupã — Foto: Arquivo pessoal

Rapaz teve lesões no corpo e no rosto, devido às agressões sofridas em Tupã — Foto: Arquivo pessoal

Ainda segundo o boletim de ocorrência, na sexta-feira, o rapaz com quem a vítima tinha se desentendido no dia anterior o encontrou em uma choperia da cidade, na Avenida Tamoios, e os dois tiveram uma nova discussão.

O rapaz estava acompanhado de dois amigos, um homem e uma mulher, que também se envolveram na confusão. De acordo com o registro, a vítima foi agredida com arranhões, chutes e ‘gravatas’, sofrendo diversas lesões.

Vítima de 25 anos disse ao G1 que foi agredida por homofobia — Foto: Arquivo pessoal

Vítima de 25 anos disse ao G1 que foi agredida por homofobia — Foto: Arquivo pessoal

“Um dos caras falou que ‘viado’ tinha que morrer, que tinha que apanhar mesmo. Aí me levaram para o meio da rua e começaram a me bater”, contou a vítima ao G1.
Segundo o registro, o jovem foi socorrido para a UPA e, quando saiu do local, teve uma crise convulsiva e desmaiou, sendo levado para a Santa Casa para atendimento médico. A vítima recebeu alta e se recupera em casa.

O boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e o caso é investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG). De acordo com a delegada Milena Davoli, são realizadas diligências para tentar identificar os agressores e a motivação do crime também é apurada.

* Colaborou com a supervisão de Mariana Bonora.

Polícia

Polícia prende suspeito de matar jovem transexual e deixar corpo às margens de rodovia

Segundo a polícia, a jovem de 23 anos era garota de programa e o suspeito seria um cliente. Em depoimento, ele confessou o crime e disse que matou a vítima por asfixia após ela tentar extorqui-lo.

Publicado em

Do G1
Morador encontra corpo de jovem transexual em propriedade rural de Marília — Foto: Facebook/Reprodução
Morador encontra corpo de jovem transexual em propriedade rural de Marília — Foto: Facebook/Reprodução

A Polícia Civil de Marília (SP) prendeu na tarde desta terça-feira (10) um homem de 44 anos suspeito de matar uma jovem transexual. O corpo de Marcelle Brandina, como era conhecida, foi encontrado na altura do quilômetro 348 da Rodovia Rachid Rayes (SP-333) por uma pessoa que colhia mangas na região.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Valdir Tramontini, a vítima era garota de programa e o suspeito seria um cliente dela.

Ainda de acordo com as investigações, os dois se encontraram em um hotel em Vera Cruz na tarde de segunda-feira (9) e homem, que confessou o crime durante depoimento na delegacia, disse que matou Marcelle por asfixia, com um golpe mata-leão, após ela tentar extorqui-lo.

A Polícia Militar e a perícia técnica haviam informado, após o corpo ser encontrado, que havia um ferimento possivelmente causado por tiro nas costas, no entanto, não foi confirmado no exame necroscópico, que apontou a causa da morte por asfixia.

O delegado informou ainda que o homem não tem passagem pela polícia. Ele foi encontrado em uma área rural na região de Marília e tentava suicídio, mas foi impedido pelos policiais.

Ainda segundo Tramontini, a vítima foi morta no hotel e depois o suspeito levou o corpo até a propriedade rural às margens da rodovia.

Corpo foi encontrado às margens de rodovia em Marília — Foto: Arquivo pessoal

Corpo foi encontrado às margens de rodovia em Marília — Foto: Arquivo pessoal

O homem também retornou o hotel para pegar o carro de Marcelle, que foi localizado próximo ao Samu em Marília. Ele teve a prisão temporária decretada e foi encaminhado para a cadeia pública de São Pedro do Turvo.

A família da jovem chegou a procurar a polícia para informar o desaparecimento dela. Contudo, quando os familiares chegaram à delegacia de Tupã, onde moram, foram informados sobre a morte dela.

Continue lendo

Polícia

Corpo de jovem é encontrado com tiro nas costas próximo à SP-333

Vítima foi encontrada por homem que colhia mangas na região. Segundo a polícia, corpo foi encontrado sem sinais de decomposição, o que levanta a suspeita de que ela foi morta há pouco tempo.

Publicado em

Do G1
Morador encontra corpo de jovem transexual em propriedade rural de Marília — Foto: Facebook/Reprodução
Morador encontra corpo de jovem transexual em propriedade rural de Marília — Foto: Facebook/Reprodução

Um morador encontrou o corpo de uma jovem transexual, de 23 anos, em uma propriedade rural próxima a Rodovia Rachid Rayes (SP-333), na manhã desta terça-feira (10), em Marília (SP).

Segundo a Polícia Rodoviária, o corpo de Marcelle Brandina, como era conhecida, foi encontrado na altura do quilômetro 348 da rodovia, por uma pessoa que colhia mangas na região.

A Polícia Militar informou que a vítima tinha uma marca de tiro no lado esquerdo das costas e o corpo foi encontrado sem sinais de decomposição, o que levanta a suspeita de que ela foi morta há pouco tempo.

A família da jovem foi até a Central de Polícia Judiciária de Tupã (SP), durante a manhã, para registrar o desaparecimento dela.

Segundo a polícia, quando os parentes estavam na delegacia, receberam a informação de que ela foi encontrada morta em Marília. A Polícia Civil investiga o caso.

Continue lendo

Polícia

Homem morto em acidente em Palmital é identificado

Vítima tinha 46 anos e era morador de Campos Novos Paulista.

Publicado em

Do Jornal da Comarca
Vinicius dos Santos Francisco, de 46 anos, era morador de Campos Novos (Foto: Arquivo Pessoal)

O motociclista Vinicius dos Santos Francisco, de 46 anos, morreu no início da tarde desta segunda-feira (09) em acidente na rodovia Nelson Leopoldino, em Palmital (SP). Ele era morador de Campos Novos Paulista e pilotava uma moto que se chocou contra uma caminhonete no trevo de acesso à Raposo Tavares. Devido à violência do impacto, teve morte no local. Seu irmão Rosemiro Aparecido Francisco, de 40 anos, estava na garupa e sofreu ferimentos leves.

Segundo informações policiais, o acidente ocorreu por volta do meio-dia, quando a picape VW Saveiro utilizava a alça do quilômetro 418 da Raposo Tavares para entrar na Nelson Leopoldino, em sentido a Palmital. A Yamaha Fazer 250 com os dois irmãos veio de Campos Novos Paulista pela pista oposta e havia passado por baixo do viaduto.

De acordo com registros da polícia, que ainda vai apurar as circunstâncias do acidente, a picape teria entrado na pista da Nelson Leopoldino, sendo atingida na lateral dianteira direita pela moto. A Saveiro, que pertence a uma empresa do município, era conduzido por um motorista de 23 anos que estava acompanhado de um colega de trabalho.

Com a violência da batida, os dois irmãos foram jogados ao solo. Vinicius teve lesões fatais e foi a óbito no local. O corpo da vítima foi levado para o IML de Assis, para necropsia. Posteriormente. Rosemiro foi socorrido pelo Samu até o Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia de Palmital. Ele sofreu fratura em uma das pernas e ferimentos de natureza leve, não correndo risco de morte.

A Polícia Rodoviária Estadual fez o primeiro atendimento à ocorrência e acionou a Polícia Civil, que fez a qualificação das partes e acionou o Instituto de Criminalística de Assis, que realizou a perícia no local. Vinicius era casado e deixou três filhos e dois netos.

Motociclista morre em acidente em rodovia de Palmital (Foto: Jornal da Comarca)

Motociclista morre em acidente em rodovia de Palmital (Foto: Jornal da Comarca)

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas