A mãe da mulher de 28 anos que foi agredida e pisoteada na cabeça pelo companheiro no centro de Marília (SP) relatou o temor de sofrer represálias após receber uma correspondência, enviada de dentro da prisão, pelo homem que está detido por ser apontado como autor da agressão.

Segundo a diarista, a carta contém ameaças explícitas contra a família e foi entregue para a polícia para ser anexada ao inquérito do caso.

A mãe conta que a filha, que deixou o Hospital das Clínicas de Marília depois de ficar mais de um mês em coma, ficou com sequelas neurológicas devido às agressões.

“Mesmo ele estando preso, me mandou uma carta ameaçando, falando que sairia de lá perigoso e que viria buscar minha filha, porque ‘ela é minha’. Eu temo por minha família, pois ele sabe onde a gente mora”, diz a diarista.

Segundo o HC, a mulher agredida de 28 anos teve alta no último dia 23 de outubro e foi transportada de ambulância para Assis, cidade onde a família dela mora.

Edivaldo Sales da Silva, de 32 anos, será investigado por tentativa de feminicídio. Ele está preso preventivamente na Cadeia de São Pedro do Turvo.

Violência

As agressões aconteceram no dia 16 de setembro e foram registradas por uma câmera de circuito de segurança de um comércio nas proximidades da Praça São Bento, na região central da cidade.

O suspeito das agressões foi identificado e preso dois dias depois ao tentar entrar no hospital onde vítima estava internada na UTI.

Segundo a delegada Viviane Sponchiado, o caso é investigado como tentativa de feminicídio pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Apesar de ter recebido alta, a delegada afirma que ainda não conseguiu colher o depoimento da vítima.

“Embora acordada, ela não conseguiu articular qualquer resposta, estava com traqueostomia. Me informaram que ela vai fazer novo exame no final deste mês, quando veremos se ela poderá prestar depoimento”, disse a delegada.

Câmeras de segurança

No dia da agressão, imagens mostraram o homem atacando a mulher com socos até ela cair no meio da rua. Ele ainda bate a cabeça dela no chão e dá vários pisões. As imagens são fortes.

Alguns motoristas e pedestres que passavam pelo local assistem às agressões sem esboçar qualquer reação para ajudar a vítima. Alguns carros até desviam para continuar em frente. (Veja no vídeo abaixo.)

Após espancar a companheira e desferir pelo menos dez chutes na cabeça da vítima, o homem fugiu. A mulher foi socorrida por moradores, que acionaram o Samu, e a encaminharam para o HC.

De acordo com a polícia, o suspeito tem histórico de violência doméstica e a mulher havia feito denúncia contra ele em maio.

O casal morava em outra cidade e estava em Marília fazia poucas semanas. Segundo a polícia, eles viviam como andarilhos, pedindo esmolas na região da Praça São Bento.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Homem morre após ser esfaqueado em bar

Ele foi identificado como Geraldo Gomes dos Santos.

Policiais militares ajudam gestante em trabalho de parto a dar à luz em casa

Após nascimento, mulher e filha foram encaminhadas à Santa Casa da cidade e passam bem.

Confusão em festa junina termina com homem preso após atropelar grupo

Jovem de 20 anos avançou com carro sobre grupo e atingiu cerca de 5 pessoas.

Mães denunciam agressões e tortura contra crianças autistas em clínica particular

Segundo uma mãe, o menino começou a recusar o toque nos órgão genitais.