Fique conectado

Brasil

‘Não tenho raiva’, diz mãe de criança que morreu ao se engasgar com jabuticaba em escola

Criança se engasgou com a fruta durante atividade escolar em Sorocaba (SP). Mãe contou que a professora responsável visitou a menina duas vezes na UTI e esteve no velório.

Publicado em

1.695

Criança se engasgou com a fruta durante atividade escolar em Sorocaba — Foto: Arquivo pessoal
Criança se engasgou com a fruta durante atividade escolar em Sorocaba — Foto: Arquivo pessoal

Quase um mês após a morte da criança de 1 ano e 5 meses que se engasgou com um caroço de jabuticaba durante uma atividade escolar na CEI-98 “Olinda Luz Marte”, em Sorocaba (SP), a mãe da menina conta que ainda não retomou a rotina, mas não culpa os funcionários da escola pelo ocorrido.

Ao G1, a cabeleireira Luana Granh diz que a família ficou muito abalada com a tragédia e que está se recuperando aos poucos. “Meu marido voltou a trabalhar, mas eu não. Não sentimos raiva da equipe, nem da professora. Vimos o quanto ela ama a sua profissão”, explica.

Luana lembra que, no dia do ocorrido, recebeu uma ligação e foi direto à escola. “Pude perceber toda a correria e mobilização de todos no momento em que cheguei. Vi que estavam preocupados em salvá-la.”

Segundo a mãe, a professora teria levado a fruta apenas para apresentar às crianças e não para que elas comessem. “Quando ela percebeu, minha filha já estava engasgada”, explica.

A menina estava matriculada na escola desde os 8 meses de idade e, de acordo com Luana, a relação da família com os funcionários sempre foi boa. Por isso, ela conversou com a professora responsável pela atividade logo após o ocorrido.

“Tenho certeza que a minha filha sempre foi muito bem cuidada. Ela adorava toda a equipe. Conversei com a professora após o ocorrido e ela está muito mal, afastada e passando por tratamento.”
Durante a internação da criança na UTI, Luana permitiu que a professora a visitasse duas vezes. “Ela visitou minha filha e ainda foi ao velório. Está muito abalada, não nos vimos pessoalmente após o enterro, apenas conversamos por telefone”, explica.

Mãe de outra criança, de 8 anos, a cabeleireira comenta que o filho ainda fala muito sobre a irmã mais nova.

“Eles estavam em uma fase em que brincavam muito e ele ainda fala muito dela. Voltamos a passá-lo na psicóloga para ajudar a entender tudo isso. Organizamos a casa, tiramos tudo que era da minha filha e enviamos para doação. Agora é seguir em frente.”

Internação

No dia 6 de novembro, a criança chegou com parada cardiorrespiratória ao Hospital Gpaci e precisou ser internada na UTI, onde permaneceu durante 11 dias até morrer, em 17 de novembro. Todos os órgãos da menina foram doados e ela foi enterrada no Cemitério da Consolação, em Sorocaba.

Após o ocorrido, a prefeitura abriu uma investigação interna para apurar os detalhes da atividade pedagógica realizada no berçário.

Em nota, a administração municipal confirmou o caso e afirmou que estava prestando todo o apoio necessário à família.

“O fato aconteceu na tarde do último dia 6, durante uma atividade pedagógica sobre o tema ‘consciência negra’, quando a turma do berçário teve contato com jabuticabas, visando experienciar a textura e o sabor da fruta, que aparece na história apresentada aos estudantes no projeto. Durante a atividade, a estudante, ao experimentar a jabuticaba, sofreu um engasgo com a fruta”, informou.

A prefeitura disse também que, desde o ocorrido, acompanhou e tomou todas as providências necessárias sobre o caso.

“Imediatamente a unidade escolar acionou o Samu e a família. Umas das profissionais, que possui o curso técnico de enfermagem, assumiu o controle da situação até a chegada do resgate, o que aconteceu cerca de 20 minutos após. Assim que assumiu o controle da situação, o Samu encaminhou a criança até o Hospital Gpaci para internação na UTI, onde recebeu todo o atendimento necessário.”

Luana comenta que a prefeitura não arcou com os custos do funeral da criança, que foi feito através de um plano social.

Em nota, a Secretaria da Educação (Sedu) esclarece que o velório realizado teve caráter assistencial, ou seja, sem custo, e que uma entrevista está agendada nesta terça-feira (26) com a assistência social da prefeitura para definir detalhes do custeio. A Sedu ainda enfatiza que a família não arcará com as taxas funerárias.

*Colaborou sob supervisão de Ana Paula Yabiku.

Brasil

Cinco morrem e um fica ferido em acidente entre carro e caminhão em Santo Antônio da Platina

Acidente aconteceu por volta das 13h desta sexta-feira (3).

Publicado em

Portal JNN

Cinco pessoas, segundo as primeiras informações dois casais de amigos e uma criança, morreram no início da tarde desta sexta-feira (3) em um grave acidente automobilístico na BR-153, próximo a Santo Antônio da Platina (SP).

De acordo com as equipes de resgate, um Ford Fiesta, com placas de Santo Antônio da Platina, bateu de frente com uma carreta. O carro ficou completamente destruído.

O motorista da carreta foi socorrido e encaminhado ao pronto socorro de Santo Antônio da Platina. Os corpos das vítimas, entre elas uma criança, ficaram presos entre as ferragens do veículo.

A rodovia ficou interditada nos dois sentidos. As circunstâncias do acidente ainda são desconhecidas pela reportagem.

Continue lendo

Brasil

Menina de 10 anos morre engasgada após engolir pirulito

A Prefeitura de Três Rios (RJ) informou que um vizinho colocou a criança em um carro e a levou até uma base da Rodovia do Aço (BR-393).

Publicado em

Do Metrópoles
ARQUIVO PESSOAL
ARQUIVO PESSOAL

Uma menina de 10 anos morreu engasgada após engolir um pirulito na última segunda-feira (16), em Três Rios (RJ). De acordo com informações do jornal O Dia, a menina estava brincando no quintal da avó quando engasgou com o doce. Instantes depois, ela se sentiu mal e desmaiou.

A Prefeitura de Três Rios informou que um vizinho colocou a criança em um carro e a levou até uma base da Rodovia do Aço (BR-393). Médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tentaram reanimar a menina por aproximadamente 40 minutos, mas ela não resistiu.

A concessionária K-Infra informou que assim que a criança chegou à base 2 da rodovia, a equipe de resgate prestou atendimento imediato à criança.

“Enquanto o socorro era realizado, foi simultaneamente acionado o Samu, que, após tentativas de reanimação, infelizmente constatou óbito“.

Continue lendo

Brasil

Empregada é condenada após usar joia furtada em casamento

O furto foi descoberto depois que a mulher postou foto com a corrente nas redes sociais. Caso aconteceu em Santos, São Paulo.

Publicado em

Do Metrópoles
REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Uma empregada doméstica, identificada como Adriana Barreto dos Santos, de 39 anos, foi condenada por furtar joias, roupas, perfumes importados e dinheiro da residência de um empresário para o qual prestava serviço, em Santos, no litoral de São Paulo. A informação é do G1.

A mulher chegou a usar uma corrente com pingente de ouro levada do imóvel no dia de seu casamento – e publicou a foto nas redes sociais. As publicações serviram de prova.

Além da corrente usada no casamento, a esposa do empresário reconheceu outros acessórios e peças de roupa em outras fotos na rede social da empregada.

Em depoimento, a esposa do empresário conta que passou a perceber a falta dos objetos após ver Adriana usando um de seus brincos durante a jornada de trabalho na residência.

Através das câmeras de monitoramento, imagens mostram a empregada levando diversos pertences dos quartos e do escritório da residência. De acordo com o casal, a limpeza dos quartos da casa não eram de responsabilidade da condenada.

O casal procurou a empregada nas redes sociais e, em seu perfil no Facebook, encontrou diversas fotos usando acessórios, roupas e objetos que pertenciam à família. Eles se deram conta, então, que os furtos aconteceram entre o final de 2017 e agosto de 2018.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas