Fique conectado

Polícia

Suspeito de matar jovem com golpe de canivete em Palmital é preso

Segundo a polícia, vítima teria se envolvido em uma briga quando foi atingida no abdômen. Suspeito alegou legítima defesa.

Publicado em

691

Maicon Reis da Silva morreu após ser atingido por golpes de canivete (Foto: Arquivo Pessoal)

Um homem de 21 anos foi preso suspeito de matar um jovem esfaqueado, na tarde de terça-feira (12), em Palmital (SP).

De acordo com a polícia, os dois se envolveram em uma briga e o jovem foi atingido por um golpe de canivete no abdômen. Maicon Reis da Silva chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Os policiais identificaram o suspeito, que confessou o crime e alegou legítima defesa. Ele foi apresentado na delegacia de polícia de Palmital, onde o delegado Gustavo Barbosa de Siqueira determinou sua prisão em flagrante por homicídio. Em seguida, o rapaz foi encaminhado para a cadeia de Lutécia, onde aguarda por audiência de custódia.

De acordo com o delegado, as testemunhas do crime foram ouvidas e a Polícia Civil segue tentando identificar outros envolvidos, além de descobrir a motivação do ocorrido.

Polícia

Homem é detido após mostrar genitália em frente a loja no centro de Palmital

Denúncia foi feita por uma vendedora de 18 anos, a qual o acusado teria entregado cartas dias antes.

Publicado em

Do Jornal da Comarca

Um homem de 36 anos foi detido pela Polícia Militar na manhã do último sábado (25) depois de ter mostrado o órgão genital em frente a uma loja no centro de Palmital (SP). A denúncia foi feita por uma vendedora de 18 anos, a qual o acusado teria entregado cartas dias antes, que acionou os policiais para relatar o ato obsceno. O acusado foi localizado e apresentado na Delegacia da Polícia Civil para o registro da ocorrência.

De acordo com informações policiais, o homem teria chegado em frente à loja em que a vítima trabalha, na área da praça da Matriz de São Sebastião, e abaixado as calças, mostrando o órgão genital para todos que estavam no estabelecimento e na via pública. O caso ocorreu pouco antes das 11 e foi comunicado à PM, que conseguiu localizar o autor pouco depois.

Conforme registros da Polícia Civil, a jovem disse que nunca havia visto o autor dos fatos, bem como não o conhece pelo nome. No entanto, há cerca de duas semanas ele teria ido até a loja e lhe entregou algumas cartas com conteúdo desconexo. No sábado, relatou a vítima, ele teria retornado ao estabelecimento para o ato obsceno. A vendedora disse ainda que, por informações de terceiros, ficou sabendo que o homem já havia feito o mesmo em outros locais de comércio na cidade.

Dados policiais apontam que o autor é usuário de drogas e álcool, bem como faz uso de medicamentos controlados. O acusado confirmou que abaixou a calça em frente da loja, pois a peça estaria rasgada. Ele também confirmou que baixou as calças e mostrou a genitália em via pública em outras oportunidades. O homem foi ouvido em termo circunstanciado, que deverá ser encaminhado para apreciação do Judiciário, e dispensado para responder ao processo em liberdade.

Continue lendo

Polícia

Caso Emanuelle: laudo aponta que menina morreu por hemorragia aguda em decorrência das facadas

Segundo delegado, polícia ainda aguarda laudo sobre possível presença de materiais biológicos para saber se houve abuso sexual. Menina de 8 anos foi morta em Chavantes (SP) por vizinho da família.

Publicado em

Do G1
Emanuelle de 8 anos foi morta a facadas por vizinho, em Chavantes — Foto: Reprodução/Facebook/TV TEM
Emanuelle de 8 anos foi morta a facadas por vizinho, em Chavantes — Foto: Reprodução/Facebook/TV TEM

A Polícia Civil divulgou, nesta segunda-feira (27), resultados de novos laudos sobre a morte de Emanuelle, a menina de 8 anos que foi assassinada com 13 facadas em Chavantes (SP).

Segundo o delegado Gabriel Salomão, o documento apontou que a causa da morte da garota foi hemorragia aguda traumática, em decorrência dos ferimentos por arma branca.

De acordo com o delegado, o laudo comprovou que uma faca foi utilizada para matar Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos. Além disso, o laudo necroscópico concluiu que a vítima não apresentou sinais de conjunção carnal.

Menina desaparece enquanto brincava em praça perto de casa em Chavantes — Foto: Arquivo pessoal

Menina desaparece enquanto brincava em praça perto de casa em Chavantes — Foto: Arquivo pessoal

Outros dois laudos já tinham sido divulgados na quinta-feira (23), que comprovaram dados que a polícia já tinha, como a maneira que Emanuelle foi morta.

Agora, o delegado informou que aguarda o resultado do exame toxicológico, que vai investigar a presença de materiais biológicos, como sêmen, no corpo da menina, para saber se houve algum tipo de abuso sexual.

As provas serão anexadas ao inquérito, que será encaminhado ao Ministério Público e provavelmente arquivado, já que Aguinaldo Guilherme Assunção foi encontrado morto em sua cela.

Além da investigação sobre a morte de Emanuelle, a Polícia Civil apura um incêndio criminoso que atingiu a casa de Aguinaldo, mas ainda não tem suspeitas da autoria do crime.

Crime
Emanuelle foi encontrada morta no dia 13 janeiro, na zona rural de Chavantes, depois de ficar três dias desaparecida. Aguinaldo confessou que matou a menina à polícia e indicou o local do corpo.

Ela brincava em uma praça de Chavantes no dia 10 de janeiro quando desapareceu. Emanuelle foi enterrada no dia 14 de janeiro no Cemitério Municipal de Chavantes, sob forte comoção.

Segundo a polícia, a criança foi atraída pelo homem para colher mangas em uma área de mata e foi morta com 13 facadas.

Aguinaldo relatou à polícia que matou Emanuelle por vingança contra a mãe dela que, segundo ele, não deixava que ela brincasse com o enteado dele.

Segundo a mãe de Emanuelle, ela só queria a segurança da filha, que ela brincasse com meninas da idade dela, não com um menino de 12 anos. A mãe também contou ao G1 que está vivendo um pesadelo desde o desaparecimento da filha.

Aguinaldo foi preso por homicídio qualificado e ocultação de cadáver e estava no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César desde a audiência de custódia. Na manhã do dia 15 de janeiro, ele foi encontrado morto na cela com um lençol enrolado no pescoço.

Moradores de Chavantes protestaram contra o enterro dele na cidade. Por causa da manifestação, o corpo de Aguinaldo foi enterrado em Ourinhos.

Segundo o delegado Antônio José Fernandes Vieira, Aguinaldo já havia sido condenado e cumpriu pena em 1988 por ter assassinado o irmão.

O delegado também afirmou que, mesmo depois da morte de Aguinaldo, a investigação sobre o caso vai prosseguir normalmente.

Agnaldo é vizinho de Emanuelle e confessou que matou a menina a facadas em Chavantes — Foto: Reprodução/TV TEM

Agnaldo é vizinho de Emanuelle e confessou que matou a menina a facadas em Chavantes — Foto: Reprodução/TV TEM

Câmeras de segurança

A polícia chegou ao Agnaldo depois de analisar as imagens das câmeras de segurança próximas à praça do bairro Cohab, onde Emanuelle brincava na tarde de sexta-feira, 10 de janeiro.

A polícia verificou que Aguinaldo aparecia duas vezes no vídeo. O que chamou a atenção da polícia é que entre uma aparição e outra, registradas no mesmo dia, ele está com roupas diferentes. Em um primeiro momento, o homem aparece de camiseta branca e a pé, e passa ao lado da garota, que caminha pelo bairro.

Depois, em outra câmera de segurança, Agnaldo é visto perto da praça de camiseta vermelha e em uma bicicleta. Ele vai na direção da criança, que aparece no canto direito de vestido branco, e faz abordagem. Em seguida, ele sai com a bicicleta e a menina é vista atravessando a via.

Aguinaldo já havia prestado depoimento à polícia e negado saber de qualquer informação sobre o desaparecimento da criança. Contudo, ele acabou confessando o crime à polícia, depois de confrontado com as imagens das câmeras de segurança.

Imagens em que a menina aparece brincando na praça e a caminho do parquinho em Chavantes também foram analisadas pela polícia.

Continue lendo

Polícia

Carro cai em valeta e deixa mulher e crianças feridas em Paraguaçu Paulista

Segundo os bombeiros, veículo caiu de uma altura de cerca de 2 metros de altura e mulher abandonou o local com as crianças. Ela foi encontrada caída em uma estrada próxima com ferimentos na cabeça.

Publicado em

Do G1

Um carro caiu em uma valeta e deixou uma mulher e duas crianças feridas, na tarde de domingo (26), em Paraguaçu Paulista (SP).

Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu na Rua Sete de Setembro, no trecho próximo ao entroncamento da rodovia. A motorista teria perdido o controle do veículo e caído em uma valeta de cerca de 2 metros.

Após o acidente, ainda segundo a corporação, a mulher abandonou o carro e fugiu do local com as crianças, de 5 anos e 6 meses de idade.

De acordo com os bombeiros, por volta das 17h, a mulher foi encontrada caída em uma estrada rural próxima com vários ferimentos na cabeça. Já as crianças sofreram apenas ferimentos leves.

As vítimas foram levadas para o pronto-socorro e as causas do acidente serão investigadas. Segundo os bombeiros, existe a suspeita de que a motorista estava embriagada.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas