Após três dias internado, morre motorista do ônibus que bateu na traseira de caminhão

Acidente aconteceu no último dia 30 de dezembro na Rodovia Engenheiro João Baptista Cabral Rennó. O homem de 61 anos ficou gravemente ferido e morreu no HC de Marília.

O motorista do ônibus que se colidiu contra a traseira de um caminhão na madrugada de segunda-feira (30), na Rodovia Engenheiro João Baptista Cabral Rennó (SP-225), em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), morreu nesta quinta-feira (2) após ficar três dias internado em estado grave.

Entre os quatro feridos no acidente, Juarez Pinheiro Neves, de 61 anos, foi o que ficou em estado mais grave.

O motorista, que é morador de Mirante do Paranapanema (SP), foi internado inicialmente na Santa Casa de Santa Cruz do Pardo, enquanto os outros três feridos passaram pelo Pronto-Atendimento da unidade e foram liberados no mesmo dia.

Por conta de seu estado, o motorista foi transferido para o Hospital das Clínicas (HC) de Marília, onde morreu nesta quinta-feira. O hospital não informou a causa da morte.

Segundo a Polícia Rodoviária, o ônibus seguia de Presidente Epitácio (SP) para São Paulo quando colidiu com a traseira de um caminhão no quilômetro 298 da rodovia.

Segundo os bombeiros, a carga de metal que o caminhão transportava caiu sobre a pista, que precisou ficar com uma faixa interditada durante a ocorrência, sentido Santa Cruz do Rio Pardo a Bauru. A perícia vai investigar as causas do acidente.

Em nota, a Empresa de Transportes Andorinha S/A informou que o ônibus envolvido no acidente passou por vistoria pelos órgãos competentes e não tinha problemas mecânicos. Disse, ainda, que os passageiros que não se feriram no acidente seguiram viagem em outro ônibus da empresa e que a Andorinha está prestando assistência às vítimas.

#MAIS LIDAS DA SEMANA