Polícia Civil identifica motociclista suspeito de matar jovem a tiros em rua de Marília

Rapaz de 25 anos confessou ter matado Vitória dos Santos Alves, de 20 anos, com três tiros de revólver calibre 44. Sem o flagrante, ele não ficou preso, mas vai responder por homicídio qualificado.

Corpo da jovem ficou caído na calçada de bairro da zona norte de Marília — Foto: Leonardo Moreno/Marília Notícias

A Polícia Civil de Marília (SP) anunciou nesta sexta-feira (9) o esclarecimento do assassinato da jovem Vitória dos Santos Alves, de 20 anos, morta a tiros em uma rua do bairro Santa Antonieta, na zona norte da cidade.

Na data do crime, no último dia 23 de setembro, a vítima estava na frente da casa, em companhia de um amigo, quando um motociclista chegou, sacou uma arma, e efetuou os disparos. Vitória morreu na calçada onde foi atingida.

Nesta sexta, policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) localizaram o confesso, de 25 anos, que confessou o crime, alegando que Vítória o teria ofendido e feito ameaças.

Segundo a polícia, o confesso saiu de seu trabalho para o almoço, já com o revólver carregado com três cartuchos e a motocicleta com a lataria e placa cobertas com plásticos.

No local do crime, ele disse que ignorou os apelos da vítima e efetuou os disparos. A moto e arma, um revólver calibre 44 de cano longo, foram apreendidos.

Vitória dos Santos Alves, de 20 anos, sofreu pelo menos seis lesões de bala, segundo a polícia — Foto: Facebook/Reprodução

Segundo o delegado Valdir Tramontini, titular da DIG, como não aconteceu o flagrante, não havia mandado de prisão expedido e o confesso não tinha antecedentes criminais, ele foi ouvido e liberado. Ainda é possível, segundo a polícia, a decretação de eventual prisão preventiva.

O confesso foi indiciado por homicídio qualificado, porque matou usando recurso que impossibilitou a defesa da vítima, crime que prevê pena de 12 a 20 anos de reclusão.

Jovem foi socorrida por bombeiros e pelo Samu, mas morreu no local do crime — Foto: Leonardo Moreno/Marília Notícias
Polícia apreendeu com o confesso o revólver Magnum, calibre 44, usado no crime — Foto: Polícia Civil/Divulgação

#MAIS LIDAS DA SEMANA