Morador de Marília é multado em R$ 2 mil por manter aves em cativeiro sem autorização

Quatro pássaros foram encontrados no Bairro Padre Nóbrega com anilhas adulteradas. Em Ourinhos, Polícia Ambiental elaborou autos de infração por pesca predatória na Lagoa Santa Rosa.

Morador de Marília é multado em R$ 2 mil por manter aves em cativeiro sem autorização (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)

Um morador de Marília (SP) foi multado em R$ 2 mil neste sábado (2) por manter aves em cativeiro sem autorização, no Bairro Padre Nóbrega.

De acordo com a Polícia Ambiental, a equipe foi atender uma denúncia na Rua Pires do Rio e, no local, o morador se identificou como criador amador de pássaros, registrado junto ao Ibama. No entanto, durante fiscalização, os policiais encontraram pássaros com anilhas adulteradas.

A Polícia Ambiental informou que uma ave da espécie trinca-ferro portava uma anilha falsificada e adulterada, além de dois canários-da-terra e um azulão-verdadeiro portavam anilhas de aço com ranhuras internas.

O homem foi multado em R$ 2 mil por manter os pássaros em cativeiro e adulteração de anilhas. Segundo a polícia, as aves vão permanecer com o infrator até que se consiga um local para levá-las.

Quatro pássaros foram encontrados com anilhas adulteradas em Marília (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)

Pesca em Ourinhos
Já em Ourinhos, três homens receberam uma advertência pela prática de pesca predatória na Lagoa Santa Rosa neste sábado (2). Segundo a Polícia Ambiental, os pescadores estava usando uma rede de emalhar como método de “arrastão” em um período em que a pesca é proibida.

Os objetos utilizados para pesca foram apreendidos e destruídos e a Polícia Ambiental elaborou três autos de infração ambiental, com sanção para advertência.

Homens receberam advertência por pesca proibida em Ourinhos (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)

#MAIS LIDAS DA SEMANA