Mãe de bebê que morreu após parto relata desespero durante atendimento em hospital: ‘Meu filho caiu na minha frente’

Família registrou B.O. e alega que médico de plantão derrubou criança depois do parto. ‘Ele olhou para a minha cara e falou: não, ele está bem, neném é elástico’, lembra a mãe. Direção da Santa Casa de Assis (SP) afirma que o recém-nascido morreu por complicações no cordão umbilical.

Bebê morreu após parto na Santa Casa de Assis — Foto: Arquivo pessoal

Bebê morreu após parto na Santa Casa de Assis — Foto: Arquivo pessoal

A mãe do recém-nascido que morreu logo após o parto na Santa Casa de Assis (SP) relatou os momentos de desespero que viveu durante o atendimento no hospital na terça-feira (13). A Polícia Civil está investigando as causas da morte da criança.

Segundo a família, que registrou um boletim de ocorrência sobre o caso, o bebê morreu depois que o médico de plantão o derrubou em uma bacia de inox que faz parte dos equipamentos hospitalares. Já a Santa Casa afirmou, em nota, que a criança apresentava “cianose, hipoativo e ausência de choro”.

Isabella Evangelista, de 20 anos, contou à TV TEM que chegou ao hospital por volta das 7h30 de terça-feira, com muitas dores e sangramento. Por causa das complicações, a jovem disse que pediu ao médico para fazer cesárea, mas não teve o desejo atendido.

“O médico olhou para a minha cara e falou assim: ‘você é nova e você consegue ter normal’. E eu falei: ‘mas eu não quero, eu quero meu direito de ter cesárea’. Aí minha mãe entrou no quarto comigo e acompanhou tudo, e ele se negou a me fazer uma cesárea. E fez eu ficar com dor até o último instante”, lembra a jovem.

Ela relata que passou horas aguardando o parto, sendo acompanhada por alunos de medicina. Durante esse período, a mãe dela, Silvana Cristina Nogueira, contou que Isabella desmaiou duas vezes no banheiro, mas que o médico teria dito que os desmaios eram normais.

Isabella foi à sala de parto por volta das 12h e deu à luz o pequeno Vitor, de parto normal. De acordo com Silvana, depois do procedimento, o médico colocou o bebê em cima da barriga da mãe e, quando foi pegá-lo novamente, o derrubou na bacia de inox acoplada à cama.

“O que eu vi é tão nítido que eu nem consigo dormir. Foi questão de segundos. Na hora que ela fez a força e o bebê desceu, ele pegou e jogou na barriga dela. Na hora que ela foi para abraçar, ele puxou de volta, porque o cordão umbilical realmente já tinha dado uma passada na hora de descer. Na hora que ele puxou de volta, o neném caiu, mas foi um estalo muito forte. Nós duas entramos em choque”, lembra Silvana.

Isabella também se lembra bem deste momento. Segundo a jovem, na hora em que o médico colocou o bebê no colo dela, ele aparentava estar bem e saudável. No entanto, ela viu que o cordão umbilical estava enrolado no pescoço da criança e o médico a pegou de volta.

Bebê morreu logo após o parto em hospital de Assis — Foto: Arquivo pessoal
Bebê morreu logo após o parto em hospital de Assis — Foto: Arquivo pessoal

“Eu fui dar meu filho para ele, ele veio desesperado, não sei. Na hora que ele foi pegar meu filho, meu filho caiu. Eu tentei ajudar a segurar, mas não adiantou, e meu filho caiu, na minha frente, de cabeça. Ele bateu a cabeça e eu falei: ‘você está ficando louco? Você derrubou meu filho’. Ele olhou para a minha cara e falou: ‘não, ele está bem, neném é elástico, ele vai ficar bem'”, conta Isabella.

Depois do ocorrido, a família conta que o bebê foi levado para uma outra sala, onde os funcionários não permitiram o acesso da avó. Enquanto estava sozinha com o médico, a jovem se lembra de um outro diálogo com ele:

“Eu perguntei se ele ia ficar bem porque ele bateu a cabeça. Ele falou: ‘ele vai ficar bem, isso foi culpa minha’. O médico me disse: ‘isso foi culpa minha, eu deixei ele cair’, mas não me deu uma palavra de conforto, não me deu apoio nenhum”, conta.

Momentos depois, a família disse que recebeu a notícia de que o bebê havia morrido por um problema no cordão umbilical. Porém, a família disse à polícia que a causa da morte foi a queda que o bebê sofreu e que ele, inclusive, apresentava um hematoma na cabeça.

“Falou que meu filho nasceu parado, mas ele estava bem, eles tinham acabado de ouvir o coração do meu filho”, explica Isabella.

“Meu desejo é que tenha justiça para isso não acontecer com outras mães, porque só eu sei o que estou sentindo. Eu gerei nove meses meu filho, no pré-natal ele estava perfeito, em todos os ultrassons ele era perfeito”, lamenta a mãe.

Bebê estava saudável durante a gestação, segundo a mãe — Foto: Arquivo pessoal
Bebê estava saudável durante a gestação, segundo a mãe — Foto: Arquivo pessoal

Investigação

Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na noite de terça-feira. A Polícia Civil informou que instaurou um inquérito para apurar a morte do bebê.

Além da necropsia no corpo da criança e da perícia no local do parto, o delegado André Eustáquio da Fonseca informou que vai ouvir as pessoas que presenciaram os fatos. O nome do médico responsável pelo parto não foi divulgado.

Em nota, a Santa Casa de Assis alegou que “a mãe e a família foram e estão sendo amplamente assistidas pela equipe da Maternidade e Direção da Instituição”.

O hospital disse ainda que “a equipe obstétrica acompanhou presencialmente a paciente durante todo o período, seguindo todos os protocolos médicos, e que, após o parto, o bebê foi recepcionado pela pediatra, que constatou que ele apresentava cianose, hipoativo e ausência de choro”.

Diante da situação, de acordo com a Santa Casa, foram feitos todos os protocolos de reanimação do recém-nascido, mas ele não reagiu e a pediatra constatou a morte.

A direção da instituição concluiu dizendo que orientou a família a realizar um boletim de ocorrência e a análise no Instituto Médico Legal (IML) da cidade, e se solidarizou com os familiares.

Santa Casa de Assis emitiu nota após morte de bebê — Foto: TV TEM/Reprodução

#MAIS LIDAS DA SEMANA