Droga foi localizada durante abordagem a carro com placas de Minas Gerais — Foto: Polícia Rodoviária

Um homem de 21 anos e uma mulher de 18 anos foram presos por tráfico de drogas, na noite desta quarta-feira (1º), em Pirapozinho (SP). O casal transportava mais de 300 kg de maconha dentro de um carro, que foi abordado pela Polícia Militar Rodoviária.

No andamento da Operação Sufoco, policiais do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) abordaram um veículo de cor prata, com placas de Sete Lagoas (MG), no km 563 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425).

Durante a fiscalização, bem como a entrevista pessoal com o condutor e passageira, ambos apresentaram grande nervosismo e respostas confusas sobre o motivo da viagem.

Os militares então fizeram uma vistoria no veículo e localizaram diversos tabletes de maconha dentro do porta-malas. Após pesagem, a droga totalizou 304,865 quilos, distribuídos em 446 tabletes.

Segundo a corporação, os envolvidos relataram que o entorpecente foi adquirido em Foz do Iguaçu (PR) e tinha como destino Presidente Prudente (SP).

O casal recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico de droga e foram conduzidos à Delegacia da Polícia Civil. Eles permaneceram à disposição da Justiça, e a droga e o veículo ficaram apreendidos.

Droga foi localizada durante abordagem a carro com placas de Minas Gerais — Foto: Polícia Rodoviária

Droga foi localizada durante abordagem a carro com placas de Minas Gerais — Foto: Polícia Rodoviária

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Mãe e padrasto são presos após adolescente de 12 anos denunciar agressão

A criança foi agredida, com cabo de vassoura, pois não realizou os serviços domésticos.

Mais de 50 cachorros são apreendidos em situação de maus-tratos em canil clandestino

Policias também perceberam a existência de uma cachorra gestante, o que é proibido por lei na cidade.