Plano Diretor Participativo tem seus prazos ampliados

Além do presidente da Câmara, a mesa da presidência foi composta também por Jorge Gefe, representando o Poder Executivo, Vera Piovezani, representando a comunidade e os vereadores eleitos Edson da Silva e Adriano Romagnoli.

Conforme a nova redação do artigo 133, da Lei Complementar nº 10, de 10 de outubro de 2006, que institui o Plano Diretor do Município, o Poder Executivo elaborará, após entrada em vigor do Plano Diretor Participativo: a revisão do Código Municipal de Obras e Edificações; a consolidação das normas edilícias; o estabelecimento da contrapartida e de condições para a outorga onerosa do direito de construir e de alteração de uso; a fixação de áreas para aplicação do direito de preempção; e a revisão da legislação do Perímetro Urbano.

A nova redação estabelece ainda os seguintes prazos: até 31 de dezembro de 2013, os projetos de lei complementares de revisão da legislação de parcelamento do solo; de definição do uso e ocupação do solo da área de manancial; de mapeamento de áreas de especial interesse ambiental e de transporte aéreo. Até 31 de dezembro de 2014, os seguintes planos municipais: de macrodrenagem urbana; de arborização urbana; e de gestão integrada de resíduos sólidos e resíduos da construção civil. Ate 31 de dezembro de 2015, os seguintes planos municipais: de recursos hídricos; de desenvolvimento social e econômico; e de mobilidade urbana sustentável e redefinição de hierarquização. Até 31 de dezembro de 2016, os seguintes projetos de leis complementares e Planos Municipais: de zoonoses e zoneamento agroecológico. É possível acompanhar a matéria no Legislativo, pelo site: www.camaraassis.sp.gov.br

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

CPI vai investigar supostas irregularidades na FEMA

Procedimento foi aberto na sessão desta segunda-feira.

Câmara abre CPI dos combustíveis para investigar servidores

Vereadores aprovaram a CPI após denúncia de supostos desvios de verba parta abastecer veículos da administração municipal.