Vereadores presentes na abertura do evento (Foto: Assessoria)

A Fundação Assisense de Cultura, FAC, realizou no último sábado, 26, o tradicional Encontro das Bandeiras reunindo centenas de pessoas que vieram prestigiar a festa que fecha o período das comemorações religiosas de “Santo Reis”. Uma missa “caipira” celebrada pelo Padre Neto e acompanhada pelo Grupo Folclórico musicas de Platina abriu o evento que terminou com a apresentação das Bandeiras e um farto almoço servido aos presentes com as prendas recolhidas durante as visitas das comitivas. Várias cidades paulistas e também de outros estados estiveram no local.

A abertura oficial do evento foi marcada com a presença de diversas autoridades, incluindo o Vereador Timba, vice presidente da Câmara, o Vereador Capitão Coelho, o Vereador Adriano Romagnoli que foi um dos comentaristas da missa e o vereador Professor Thiago. Todos falaram aos presentes depois de serem recepcionados pelo prefeito do município Ricardo Pinheiro Santana.

A festa promete continuidade já que o prefeito assumiu compromisso de apoio aos próximos eventos bem como os vereadores. O vereador e vice-presidente da Câmara Timba, bastante envolvido com as causas religiosas disse ser ” uma emoção muito grande fazer parte de um evento tão especial que reúne pessoas que profetizam a fé através das tradições católicas como a Folia de Reis”. Parabenizou os organizadores e agradeceu aos presentes, o mesmo discurso foi seguido pelos demais vereadores presentes, sempre repleto de muita emoção.

Vereadores presentes na abertura do evento (Foto: Assessoria)
Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Eleitor tem até hoje para emitir, transferir e regularizar título

Cadastro será fechado a partir de amanhã.

Polícia faz novo pedido de prisão do padre investigado por atropelar homem suspeito de furtar igreja

Defesa solicitou que o processo seja colocado em segredo de Justiça.