Romagnoli e Santili no local (Foto: Assessoria)
Romagnoli e Santili no local (Foto: Assessoria)

Os Vereadores do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), Adriano Romagnoli e Cristiano Santili, em seu primeiro mês de exercício na função, estão requerendo informações à Secretaria Municipal da Saúde sobre o projeto de construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Bonfim.

Desde a promulgação da Lei 5632. em Março do ano passado,  a Prefeitura de Assis foi autorizada a receber a quantia de R$ 400 mil reais do Governo Federal para a edificação de um moderno prédio próprio, com contrapartida financeira de R$ 296 mil reais do Tesouro Municipal.

Em recente audiência com a Secretária Municipal de Saúde, Denise Fernandes Carvalho, os vereadores insistiram na importância de que o recurso já disponibilizado não tenha uma destinação diversa à aprovada, mas que seja o mais breve possível colocado em prática. “É fundamental que toda a luta travada por aquela comunidade e pelo Conselho Municipal da Saúde não sejam desperdiçados”, frisou Adriano Romagnoli.

Segundo Cristiano Santilli, “a Saúde deve ser sempre prioridade para qualquer gestor público, ainda mais quando se trata de uma unidade de atenção básica e prevenção”. O Requerimento será votado na primeira Sessão Ordinária de 2013, no dia 4 de fevereiro, e após alguns dias a comunidade poderá ter respondida essa questão.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

CPI vai investigar supostas irregularidades na FEMA

Procedimento foi aberto na sessão desta segunda-feira.

Câmara abre CPI dos combustíveis para investigar servidores

Vereadores aprovaram a CPI após denúncia de supostos desvios de verba parta abastecer veículos da administração municipal.

Polícia faz novo pedido de prisão do padre investigado por atropelar homem suspeito de furtar igreja

Defesa solicitou que o processo seja colocado em segredo de Justiça.