Sessão de mais de seis horas tem manifestantes na tribuna

Os integrantes do movimento “Revolta Pública” entregaram os cartazes usados nas passeatas ao presidente da Câmara

Manifestanres defendem a cassação do prefeiro Ricardo Pinheiro caso não seja realizado uma auditoria nas contas públicas

Em sessão realizada na noite de terça-feira, dia 02 (em virtude do feriado de segunda dia 01 de julho) a Câmara Municipal de Assis reuniu seus vereadores para apreciarem, discutirem e votarem a Pauta das Proposituras, que constava de dezenas de documentos como: ofícios, requerimentos, indicações e moções e a Pauta da Ordem do Dia com sete projetos.

O presidente Eduardo de Camargo Neto – Camarguinho do PSDB, abriu a sessão as 19 horas e terminou por volta de 01h30 da madrugada do dia 03 de julho. Depois das leitura dos documentos o vereadores votaram a Pauta das Proposituras e logo em seguida foi aberta a palavra ao representante do Movimento Revolta Pública, Alef Gustavo que fez um balanço dos atos realizados nos últimos dias e junto com os demais integrantes do movimento entregaram os cartazes com as reivindicações da população.

A pedido do vereador Reinaldo Nunes do PT, foi solicitado aos demais vereadores o uso da tribuna por representantes de outros grupos também, o que foi consentido.

Projetos
Entre os projetos na Pauta da Ordem do Dia estavam o Projeto de Lei 67 do vereador Eduardo de Camargo Neto que altera a Lei Complementar que “dispõe sobre a consolidação das normas edilícias do município de Assis, adiado mais uma vez por uma sessão por solicitação do vereador Português, outro projeto do Executivo que dispõe sobre a inclusão de atividade no Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei Orçamentária Anual e abre crédito adicional especial no valor de 400 mil reais para a FEMA, foi aprovado, mais uma projeto adiado foi o que dá nova redação ao artigo 3º da que dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, pois o vereador José Luiz Garcia do PT entendeu que será necessário das andamento á estruturação da Secretaria da Agricultura para tais mudanças, na mesma pauta os vereadores rejeitaram o Projeto de Lei do vereador João da Silva Filho que revoga, em todo o seu teor, a Lei Municipal nº 5.337, de 07 de dezembro de 2009, que “Autoriza o poder executivo a conceder a todos os alunos das escolas públicas municipais, auxílio pecuniário para aquisição de material escolar e dá providências correlatas”, por se tratar de um projeto criado pelo atual prefeito (então vereador) Ricardo Pinheiro Santana, dando oportunidade para que o executivo o coloque em funcionamento.

Os vereadores aprovaram ainda o Projeto de Lei do Executivo que dispõe sobre a inclusão de atividade no Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias e Lei Orçamentária Anual e abre crédito adicional especial para os fins que especifica, no valor de r$ 950.000,00 (novecentos e cinquenta mil reais), quantia destinada a amortizar divida publica do Assisprev, e mais, foi aprovado o Projeto de Lei Complementar também do executivo que cria a gratificação especial para profissionais médicos que prestam serviços de urgência e emergência na rede municipal de saúde de Assis, o projeto foi amplamente discutido, inclusive contando com a presença da Secretária da Saúde Denise Fernandes, dando esclarecimentos na tribuna, fechando a sessão foi aprovado por unanimidade o Projeto de Decreto Legislativo do vereador Paulo Mattioli Junior que outorga o Título Honorífico de Cidadão Assisense ao 1º Promotor de Justiça de Assis, Dr. José Calderoni Junior.

A sessão da câmara tem início as 19 horas e é transmitida ao vivo pela internet no site da câmara www.assis.sp.leg.br, também pela TV Cabo Assis, Canal 03 e pela Radio FEMA FM, 105,9 á partir das 20 horas.

A próxima sessão acontece apenas na quarta-feira dia 10 de julho devido ao ponto  facultativo na segunda, uma vez que será feriado estadual na terça-feira, 09 de julho .

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA