Sessão recusa projetos de urgência e vota contra os vetos do Prefeito

A sessão começou as 19 horas e terminou somente a 01h00 da manhã

Mesa Diretora da Câmara

A pauta já extensa que se apresentava na última sessão da Câmara Municipal de Assis poderia ser ainda maior se os vereadores assinassem o requerimento de pedido de urgência para a inclusão na discussão e votação de mais 4 Projetos de Lei que solicitava suplementação de crédito no Plano Plurianual. Mesmo depois de uma explanação sobre a urgência na votação dos projetos pelo Secretário da Fazenda Alexander Seródio, os vereadores recusaram em assinar o requerimento e os documentos não entraram na pauta.

No uso da tribuna pelo vereador do PT Reinaldo Nunes, quando da votação do primeiro projeto, ou seja, do Veto Parcial às emendas enviadas pelos vereadores ao Plano Plurianual, este criticou fortemente a distância do executivo com o legislativo, exaltando a falta de diálogo e a “articulação política” entre o prefeito e os vereadores, “o prefeito não conseguiu as poucas assinaturas para colocar na pauta os projetos rejeitados anteriormente, quando uma conversa com os vereadores poderia resolver e agora nesta mesma sessão envia o seu veto a maioria das emendas que os vereadores enviaram ao PPA com base em reivindicações da população, isso é inadmissível”, completa o vereador.

O resultado foi uma votação total contra o Projeto de Veto Parcial. Dando sequencia aos trabalhos, o presidente Camarguinho colocou em votação o Projeto que libera verba para a instalação do Posto do SEBRAE em Assis. A tribuna foi utilizada por um representante do órgão, que sabatinado, explicou como deverá funcionar o posto em Assis. O Projeto foi aprovado pelos vereadores.

Em seguida e apenas com uma pequena emenda, o Projeto de liberação de pouco mais de 200 mil reais para custeio e manutenção da Rede Básica de Saúde, foi aprovado pelos vereadores. Logo depois foi a vês do Projeto que autoriza o executivo a realizar financiamento junto ao Banco do Brasil no valor de 3 milhões de reais para manutenção da frota de veículos e máquinas da prefeitura. O projeto já havia sido adiado para maiores esclarecimentos a pedido dos vereadores.

Estiveram na sessão o Secretário de Obras Valter de Souza e seu assessor Wadih que responderam diversas perguntas dos vereadores com a sessão já entrando pela madrugada. Os vereadores não ficaram satisfeitos e pediram novo adiamento. O último Projeto não pode ser votado, pois ninguém pediu prorrogação dos trabalhos e a sessão teve que ser encerrada a 01h00 da manhã.

#MAIS LIDAS DA SEMANA