Secretária da Educação se desculpa com os vereadores em sessão

A sessão teve duração de mais de seis horas. Doze vereadores votaram a favor do projeto de lei que altera o dispositivo da Lei do Nepotismo.

Camarguinho na sessão

A sessão desta segunda-feira dia 09 de setembro teve início como o previsto ás 19 horas e mais uma vez terminou na madrugada, pouco depois de 01h00, com dois pedidos de prorrogação. A pauta das dezenas de proposituras foi discutida e votada em bloco, terminando por volta de 20h30, em seguida ouve a solicitação de uso da tribuna como líder de partido e representante de comissões. Ás 21 horas o presidente da Câmara Municipal de Assis Eduardo de Camargo Neto- Camarguinho suspendeu os trabalhos para ouvir, a pedido dos próprios vereadores a Secretária da Educação de Assis Maria Amélia Artigas dos Santos.

Convocada pelos vereadores, a secretária, acompanhada de sua equipe técnica, foi sabatinada durante aproximadamente duas horas, questionada sobre os mais diferentes assuntos, além é claro sobre o episódio que culminou no pedido de sua exoneração. Maria Amélia admitiu ter errado ao não dar explicações ou ter procurado os vereadores para responder aos questionamentos formulados pela Comissão de Assuntos Relevantes visando apurar a real situação financeira do município: “Errei por não ter procurado a Câmara para dar as explicações solicitadas e peço desculpas publicamente, como já tinha feito através da imprensa”, reforçou a secretária.

Saiba Mais
Secretária da Educação nega omissão e diz “houve falha de comunicação”

A conversa com a secretária terminou de forma amistosa e houve inclusive um entendimento de que de agora em diante haverá mais proximidade entre sua secretaria e a câmara dos vereadores. Já com um pedido de prorrogação da sessão, a Ordem do Dia foi iniciada por volta de 23 horas.

Houve inversão de pauta e o primeiro Projeto analisado, discutido e votado foi o da liberação de verbas de aproximadamente 250 mil reais para a reforma e ampliação do prédio da Unidade de Saúde da Família da Vila Glória, aprovado por todos os vereadores. Também com pedido de inversão de pauta, começou a ser discutido o Projeto de alteração de dispositivo na “Lei do Nepotismo” impedindo a contratação de parentes até o quarto grau, (hoje a Lei determina o terceiro grau). Apesar de falas como a do vereador Claudecir Rodrigues Martins – O Gordinho da Farmácia do PHS, dizendo ter sofrido pressão política par votar contra, este reforçou o pedido aos demais vereadores para que votassem a favor. O Projeto recebeu uma emenda e foi aprovado por 12 votos a 2.

Outros três projetos da pauta: sobre criação de cargos na área da Segurança do Trabalho e modificações em artigos de composição e criação de Conselhos (CONDEMA e Idoso), foram adiados

#MAIS LIDAS DA SEMANA