Vereador Timba solicita recurso de R$ 2 milhões para Apta de Assis

O objetivo é garantir recursos para a modernização das unidades regionais de pesquisa, garantindo estrutura de trabalho para novos estudos.

O objetivo é garantir recursos para a modernização das unidades regionais de pesquisa (Foto: Assessoria)

Mais investimentos em pesquisas na área da agricultura familiar. Esta é uma das solicitações feitas pelo vereador Timba DEM ao deputado Estadual Estevam Galvão DEM, que já solicitou do Governo do Estado através de emenda parlamentar protocolada no Orçamento 2014. O objetivo é garantir recursos para a modernização das unidades regionais de pesquisa, garantindo estrutura de trabalho para novos estudos em benefício da agricultura no Estado.

“Em São Paulo são cultivadas, com sucesso econômico, plantas provenientes das mais diversas regiões e climas do mundo. Por trás desse sucesso agrícola, está o trabalho sério e persistente do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas e da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, que pesquisa sistemas de produção de 90 espécies de plantas”, afirma o deputado.

Para ele, investir na pesquisa é garantir o desenvolvimento da agricultura familiar em concordância com a preservação ambiental e a sustentabilidade. “As questões sobre o que, quando e onde plantar, como melhorar o solo e protegê-lo ou como produzir economicamente sem causar danos ao ambiente, encontram respostas nas tecnologias geradas pelo IAC. Esse trabalho tem garantido a oferta de alimentos à população e de matéria-prima às indústrias, aumentando a competitividade dos produtos agrícolas”, explicou.

O assunto foi debatido pelo deputado no programa Assembléia debate, gravado no dia 05/terça feira passada, pela TV Assembléia. Participaram do programa o Coordenador da Agencia Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Orlando Melo de Castro, o Diretor do Pólo Regional do Médio Paranapanema, Ricardo Augusto Dias Kanthack e o vereador de Assis, João da Silva Filho, o Timba, que trabalha pelo incentivo à agricultura familiar naquela região.

Neste ano, quando completou 126 anos, o IAC conquistou um marco na ciência agrícola nacional com o lançamento de sua milésima cultivar, um feijão carioca chamado IAC Milênio, com alta qualidade de grãos e resistência fitossanitária.

O Instituto foi fundado para estudar a cultura do café e hoje 90% do parque nacional de café são plantados com materiais desenvolvidos pelo IAC. Outra marca do Instituto está na tropicalização da fruticultura, que sustenta a viticultura no interior paulista e no Vale do São Francisco, no Nordeste, e a produção de frutas de caroço em condições de solo e clima de São Paulo.

Destacam-se ainda o desempenho da citricultura brasileira, baseada na pesquisa IAC que viabiliza o enfrentamento de pragas e doenças, o cultivo da mandioca por agricultores familiares, que resulta em 80% de materiais IAC nas lavouras de Minas Gerais e São Paulo, e os estudos com seringueiras, que fazem de São Paulo o maior produtor nacional de látex.

“O Instituto realiza importante trabalho para o desenvolvimento da agricultura do nosso Estado. É primordial garantir recursos para a estrutura de trabalho para que os pesquisadores continuem executando estes estudos com sucesso”, argumentou o líder do Democrata, Deputado Estevam Galvão, que parabenizou  o vereador Timba idealizador do pedido de recurso.

#MAIS LIDAS DA SEMANA