Vereadores aprovam inicio das sessões ás 18 horas

O Projeto necessita ainda de publicação em Diário Oficial para entrar em vigor. Os vereadores que já haviam discutido o projeto no ano passado

Visão Geral da Câmara

O presidente da Câmara Municipal de Assis, Paulo Mattioli Junior do PSC, colocou em segundo turno a votação do Projeto de Emenda a Loma – Lei Orgânica do Município de Assis, que dá nova redação ao artigo 39, sobre o horário de início das sessões, alterando o mesmo para as 18 horas. Os vereadores que já haviam discutido o projeto no primeiro turno ainda no ano passado, votaram a favor e o processo foi aprovado.

“Para confirmarmos o início da sessão na Câmara as 18 horas já na próxima semana, agora dependemos da publicação da matéria em Diário Oficial, se isso acontecer até sexta-feira desta semana, na próxima segundo já estaremos começando a sessão em novo horário”, disse Mattioli.

Segundo o presidente a intenção é agilizar as sessões proporcionando mais facilidade para o entendimento e o acompanhamento da população, tanto via rádio, como TV e internet  “com as demais modificações no regimento interno, propostas nesta administração os vereadores terão mais tempo para usar a tribuna e debater questões importantes e em favor da comunidade”, finaliza Mattioli

Demais Projetos
Outros sete projetos também foram colocados em pauta, mas cinco deles tiveram que ser adiados devido ao parecer solicitado pelo vereador Arlindo do Raio X ao CEPAM, órgão consultivo do Estado que declarou impossibilidade de se realizar doações em ano eleitoral. Adiando por três sessões quatro projetos de doação de áreas no Distrito Industrial e sobre doação de lajotas sextavadas, que estão fora de uso para a Casa Abrigo – Restauração.

O Projeto do vereador Alcides Coelho foi retirado pelo autor, acatando parecer do CEPAM que orienta ser do Executivo tal solicitação de revogação de lei. Sobre alterações em dispositivo ao Projeto “Programa de Fomento ao Desenvolvimento Econômico Integrado do Município de Assis”, o vereador José Luiz Garcia, um dos autores, solicitou adiamento para novas propostas em estudo.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA