Imprensa internacional destaca processo de impeachment no Brasil

Jornais falam em ‘teste de democracia’ em suas reportagens.
Câmara vota hoje se abrirá ou não processo para saída da presidente.

A votação sobre a abertura ou não do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff segue em destaque na imprensa internacional. Jornais dos Estados Unidos, América Latina e Europa trazem em suas edições online reportagens sobre o assunto de maior interesse dos brasileiros, principalmente nas últimas semanas.

Após debaterem durante quase 43 horas, os deputados vão votar neste domingo (17) se abrem ou não processo de afastamento. A sessão será aberta às 14h, e a previsão do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é iniciar a votação às 16h.

Reportagem do WSJ deste domingo (17). (Foto: Reprodução/WSJ)
Reportagem do WSJ deste domingo (17). (Foto: Reprodução/WSJ)

Em reportagem publicada neste domingo, o jornal americano “Wall Street Journal” explica o processo de afastamento. Para a publicação, a possível saída de Dilma cria um teste importante para a democracia no Brasil, “um país atormentado pela turbulência política e econômica”. Leia a reportagem aqui.

Reportagem do jornal francês Figaro deste domingo (17). (Foto: Reprodução/LeFigaro)
Reportagem do jornal francês Figaro deste domingo (17). (Foto: Reprodução/LeFigaro)

O jornal francês “Le Figaro” também trata do rito do processo e chama este domingo, 17 de abril, de “dia crucial” para a “grave crise política vivida pelo Brasil nos últimos meses”.

O Figaro diz que o sistema político brasileiro é marcado pela corrupção, pelos pequenos arranjos entre amigos e pelas alianças que estão a ponto de explodir. O jornal ainda afirma que o vice-presidente Michel Temer é considerado como uma caricatura de um velho político brasileiro e se apresenta como um homem de diálogo, pronto para trabalhar pela reconciliação dos brasileiros.” Leia a reportagem aqui.

Reportagem do La Nacion deste domingo (17). (Foto: Reprodução/LaNacion)
Reportagem do La Nacion deste domingo (17). (Foto: Reprodução/LaNacion)

O argentino La Nación destaca também chama este domingo de “Dia D” e mostra um panorama sobre o clima de disputa entre brasileiros que apoiam e que rejeitam o impeachment e sobre os passos do processo de afastamento. Ainda relembra a saída do então presidente Fernanco Collor de Mello em 1992. Leia a reportagem aqui.

#MAIS LIDAS DA SEMANA