Câmara desmente notícia veiculada sobre gratificação dos agentes de trânsito

A Prefeitura respondeu ao ofício enviado pela Casa de Leis sobre o assunto.

A Câmara Municipal, que há algumas semanas foi acusada pelo Jornal da Segunda, que circula na cidade de Assis, de aprovar uma lei que garantiria aos agentes municipais de fiscalização de trânsito receber o valor de R$ 1,73 por multa aplicada na cidade.

Nesta semana o Presidente recebeu um ofício da Prefeitura desmentindo essas informações. No documento, o poder executivo afirma que nunca foram pagos esses valores, bem como não existe nenhuma ação judicial que determine o não pagamento de referida gratificação. As informações apresentadas no ofício foram comprovadas com o envio detalhado dos holerites de pagamento dos agentes de trânsito.

Para o presidente da Câmara, Valmir Dionizio, a atitude do jornalista foi equivocada em divulgar falsas informações que não condiz com o que foi aprovado na lei nº 6.289/2017. A notícia repercutiu nas redes sociais e colocou algumas pessoas contra o prefeito e contra os vereadores.

“O jornalista deu uma interpretação errônea e equivocada diante de uma lei que foi aprovada por essa casa e de um decreto que foi feito pelo prefeito municipal. O dono do Jornal não entrou em contato com a Câmara Municipal para ouvir a versão oficial antes de editar e divulgar a matéria. Por que errônea? Passou aqui pela Casa de Leis um projeto de lei que foi aprovado dando alguns benefícios a um grupo de servidores da Prefeitura Municipal, entre esses está o Departamento de Fiscalização de Trânsito. Contudo, essa legislação aprovou 35% de gratificação aos agentes fiscais, que estavam em um número muito ínfimo e não tinha ninguém com interesse em trabalhar por um salário muito baixo. Com os 35%, outros servidores já se dispuseram a trabalhar no departamento, sendo que não receberam nada como pagamento de produtividade, por multa. Eles ganham os salários para trabalharem como agentes municipais de trânsito de maneira global”, explica o vereador.

O presidente Valmir Dionizio, juntamente com o vice-presidente, o vereador Timba, esclareceram esses fatos em entrevista à TV Câmara Assis, disponível no Youtube.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA