Governo pretende acabar com auxílio para famílias de presos

O corte geraria uma economia de R$ 600 milhões em 2018.

Medida está em fase de estudo pelo governo (Foto: Evaristo Sa/ AFP)

O governo Michel Temer está estudando acabar com o auxílio-reclusão, que é concedido às famílias de presidiários que contribuem para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A medida gerará uma economia de R$ 600 milhões em 2018, segundo cálculos do Ministério da Fazenda. As informações são do blog Coluna do Estadão.

O projeto já é defendido por ministros, embora esteja apenas em fase inicial de discussão. Em entrevista à coluna, um deputado teria comentado: “Não é pra fazer caixa. Isso é um absurdo. Na situação que o país está? Benefício para preso?”.

A proposta de modificação no benefício será encaminhada pelo governo por meio de uma PEC, que precisa ser aprovada pelo Congresso.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA