Criação de 15 cargos para assessores dos vereadores será votado nesta quarta-feira (14)

Projeto é de autoria dos vereadores Eduardo de Camargo Neto, atual presidente da Câmara Municipal de Assis, Chico Panela, André Borracha e Timba. Salário de cada assessor seria de R$ 3,4 mil.

Um projeto um tanto quanto polêmico foi incluído na pauta da Ordem do Dia da próxima Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Assis, que será realizada na quarta-feira (14).

O projeto cria quinze novos cargos de assessor parlamentar, sendo um para cada vereador.

De autoria do presidente da câmara, Eduardo de Camargo Neto, junto aos integrantes da mesa diretora, o vice-presidente, Chico Panela, o primeiro secretário, André Borracha e o segundo secretário, Timba, o projeto também conta com a criação de outros dois cargos, sendo um de assessor para a Diretoria da Câmara, que contaria com um salário de R$ 2.045,00 e outro cargo de Gerente do Setor de Serviços e Manutenção Predial com salário de R$ 3,4 mil. (Confira o texto integral do projeto)

13 à 2

Publicamente, dos 15 vereadores da Câmara Municipal de Assis, apenas dois se manifestaram contrários ao projeto. Sendo o vereador Claudecir Rodrigues Martins, Gordinho da Farmácia (PRB), e Vinícius Símili (PDT).

Diversos assisenses em vários grupos, páginas e perfis de redes sociais, além de aplicativos de mensagens instantâneas, como WhatsApp e Messenger estão mostrando indignação e posição contrária à propositura, já alguns usuários da rede se mostram à favor, desde que, os cargos criados sejam empossados através de concurso público.

#MAIS LIDAS DA SEMANA