Prefeitura de Cândido Mota suspende transporte escolar

Suspensão é por tempo indeterminado. Cândido-motenses saíram às ruas para apoiar movimento.

A greve dos caminhoneiros está trazendo prejuízos incalculáveis para todos os setores. A prefeitura de Cândido Mota anunciou a suspensão no serviço de transporte escolar e universitário por tempo indeterminado.

A coleta do lixo domiciliar também vai ser afetada. De acordo com a prefeitura, na cidade e nos distritos de Frutal do Campo e Nova Alexandria, o serviço será executado às segundas-feiras, quartas-feiras, e sextas-feiras. No distrito de Santo Antônio do Paranapanema, o Porto Almeida, e no patrimônio São Benedito e região, a coleta será às quartas-feiras e sextas-feiras.

A área da saúde também sofrerá impacto. O transporte de pacientes que fazem tratamento fora de Cândido Mota será reduzido. Serão mantidos os atendimentos essenciais, como radioterapia, quimioterapia e hemodiálise. Serão mantidos os serviços de urgência e emergência.

Caminhoneiros

O movimento dos caminhoneiros de Cândido Mota, que começou nesta sexta-feira, dia 25, e recebeu o apoio dos agricultores do município, precisou deixar o trevo de acesso ao anel viário ‘Eduardo Mazanati’, na rodovia ‘Benedito Pires’, e foi para próximo do trevo ‘João Alves dos Santos’, na entrada de Assis pela avenida Benedito Pires.

No final da tarde de ontem, um grupo de amigos convocou uma movimentação através de redes sociais. A concentração aconteceu na praça prefeito José Bolfarini, no antigo terminal rodoviário, no centro da cidade, e reuniu milhares de cândido-motenses. Ao som do Hino Nacional e empunhando bandeiras verde e amarela, o público aderiu de vez ao movimento iniciado na última semana pelos caminhoneiros. Participaram pedestres, motociclistas, ciclistas de todos os bairros da cidade. O objetivo era apoiar os caminhoneiros, criticar o aumento dos combustíveis e as decisões do governo brasileiro.

#MAIS LIDAS DA SEMANA