Fique conectado

Polí­tica

Câmara aprova processo de cassação do prefeito de Tupã

Epidemia de dengue, supostas irregularidades na Casa Terapêutica e enchente que ocorreu em março são citados em relatório como omissão do poder público. José Ricardo Raymundo nega irregularidades e diz que vai recorrer; vice assume durante o processo.

Publicado em

204

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

A Câmara de Vereadores de Tupã (SP) aprovou durante a sessão da noite desta terça-feira (28) o processo de cassação do prefeito José Ricardo Raymundo (PV).

Após a leitura na íntegra do relatório da Comissão Processante, com mais de 300 páginas, o processo de cassação do prefeito foi aprovado por 11 votos a favor e quatro contra.

Com a aprovação do relatório, Raymundo é afastado do cargo. O vice-prefeito Caio Aoqui (PSD) foi empossado como chefe do Executivo na manhã desta quarta-feira (29).

O prefeito negou as irregularidades e afirmou aplicar todas as medidas necessárias. No início da tarde desta quarta-feira (29), Raymundo informou por telefone à reportagem da TV TEM que vai recorrer na Justiça da decisão dos vereadores.

A cassação

A ação contra Raymundo começou após protocolo feito em março por um morador da cidade, que apontava a epidemia de dengue, a maior na história do município, como resultado da omissão do poder público.

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

O documento também cita outros possíveis problemas em Tupã, como a quantidade de buracos no asfalto, supostas irregularidades na Casa Terapêutica e a enchente que ocorreu em março e causou diversos prejuízos na cidade, principalmente no Bairro Vila Marajoara.

Para a Comissão Processante, o prefeito não cumpriu com o princípio constitucional da eficiência e que durante o mandato teria deixado de tomar medidas importantes para evitar prejuízos aos cofres públicos. Segundo a comissão, isso configuraria a omissão por parte de José Ricardo.

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

Câmara aprova processo de cassação de Prefeito de Tupã — Foto: TV TEM/Reprodução

Brasil

Dilma Jane, mãe da ex-presidente Dilma Rousseff, morre em BH

Dilma Jane nasceu em 1924. Locais do velório e enterro ainda não foram divulgados.

Publicado em

Do G1
A ex-presidente Dilma Rousseff com a mãe, Dilma Jane — Foto: Instagram Dilma Rousseff/Arquivo Pessoal
A ex-presidente Dilma Rousseff com a mãe, Dilma Jane — Foto: Instagram Dilma Rousseff/Arquivo Pessoal

Dilma Jane, de 95 anos, mãe da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), morreu neste sábado (13), em casa, em Belo Horizonte.

A informação foi confirmada pelo vereador e presidente do Partido dos Trabalhadores em Belo Horizonte (PT), Arnaldo Godoy. Segundo ele, a ex-presidente está fora do país e ele não sabia sobre a previsão de chegada dela.

Até a publicação desta reportagem, Godoy disse não saber sobre o local do velório e do enterro.

Amigos de Dilma Rousseff, como Manuela D’ávila e Eduardo Suplicy, e o deputado Federal pelo Ceará José Guimarães lamentaram a morte nas redes sociais.

Nascida em 1924, Dilma Jane foi casada com o imigrante búlgaro Pétar Russév que era funcionário da siderúrgica Mannesmann, quando Dilma Jane era professora.

A família viveu em Belo Horizonte, e a morte do pai impediu Dilma Rousseff de fazer uma festa de début em sociedade aos 15 anos.

Continue lendo

Polí­tica

Câmara de Tarumã afasta servidora suspeita de usar carro oficial em encontro amoroso

Legislativo abriu procedimento administrativo para investigar conduta de funcionária que teria sido flagrada em Assis com um homem dentro do veículo. Denúncia foi protocolada por funcionário público.

Publicado em

Do G1
Segundo a denúncia, carro oficial da Câmara estava estacionada na Rua São Paulo, em Assis, com motor ligado — Foto: Bruno Henrique Garcia Paes/Arquivo pessoal
Segundo a denúncia, carro oficial da Câmara estava estacionada na Rua São Paulo, em Assis, com motor ligado (Foto: Bruno Henrique Garcia Paes/Arquivo pessoal)

Um funcionário público de Tarumã (SP) protocolou denúncia contra uma funcionária da Câmara de Vereadores da cidade que teria usado o carro oficial da Casa para um “encontro amoroso” na vizinha cidade de Assis.

As cenas do suposto encontro foram gravadas por Bruno Henrique Garcia Paes, motorista da prefeitura de Tarumã, em Assis, cidade onde ele mora. Ele registrou com um celular o carro estacionado na Rua São Paulo e protocolou a denúncia junto à Câmara de Tarumã.

Segundo a advogada da Câmara, Eliane Coimbra Nilck, a denúncia foi recebida e nesta sexta-feira (12) foi instaurado um procedimento administrativo para investigar o caso. A medida também promoveu o afastamento preventivo da funcionária da Câmara, que tem o cargo de contadora.

Segundo a advogada, foi montada uma comissão com três servidores municipais para investigar a denúncia, com prazo de 30 dias para apresentar suas conclusões. A funcionária investigada tem depoimento marcado para a próxima quinta-feira (18).

A partir do depoimento, a contadora terá três dias de prazo para apresentar sua defesa por escrito e eventuais testemunhas. Eliane Coimbra diz que outras testemunhas podem ser arroladas durante as investigações.

“Em um levantamento inicial, pelo horário da denúncia, ela estaria com o carro a serviço da Câmara, com demandas em Assis. Ou seja, a princípio, ela não pegou o carro sem autorização, mas tudo isso ainda será investigado”, explicou a advogada da Câmara.

Eliane Coimbra explicou que a contadora é funcionária concursada e está no cargo de agosto do ano passado. Ela explicou que, de acordo com o estatuto do funcionalismo, dependendo do resultado das apurações, as sanções para um caso como esse podem ser de advertência, suspensão ou até mesmo exoneração.

‘Indignação’

O funcionário público de Tarumã Bruno Henrique Garcia Paes, que protocolou a denúncia, disse ao G1 que tomou a decisão por “se sentir indignado” com a situação ele diz ter flagrado. Ele explicou que passava pela rua quando reconheceu o carro e viu o que se passava dentro dele.

“Sou motorista e as regras pra gente são muito rígidas, não podemos nem ir almoçar com o carro oficial. Quando passei e vi o carro ligado e com pessoas trocando carícias, me indignei e resolvei registrar”, disse.

O funcionário público diz que já pediu a seu advogado que faça um ofício ao Ministério Público com o material que ele colheu para que se investigue um suposto caso de “uso indevido de veículo oficial”.

Continue lendo

Polí­tica

Câmara votará três Projetos na última Sessão Ordinária do semestre

Em virtude do feriado estadual a sessão será realizada na quarta-feira (10).

Publicado em

Assessoria
Câmara votará três Projetos na última Sessão Ordinária do semestre

A Câmara Municipal divulgou na última quinta-feira (04), a Pauta da 23ª Sessão Ordinária que, em virtude do feriado estadual de terça-feira (09) e ponto facultativo de segunda, será realizada na quarta-feira, dia 10 de julho, às 18 horas.

Na Ordem do Dia o colegiado irá votar o Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que dispõe sobre alterações no Quadro de Pessoal de carreira e em função de confiança da Prefeitura Municipal de Assis. Os parlamentares também votarão dois Projetos de Decreto Legislativo, ambos de autoria da Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade que dispõem sobre as apreciações dos pareceres prévios do Tribunal de Contas do Estado, referentes às contas do Executivo Municipal, relativas aos exercícios de 2015 e 2016.

As Sessões Ordinárias da Câmara Municipal acontecem todas as segundas-feiras, são abertas ao público e são transmitidas ao vivo pela TV Câmara canal digital 31.3, pelos canais a cabo, 07 e 12 digital e também pela Rádio FEMA FM, 105,9.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas