Fique conectado

Polí­tica

Vereador de Assis que ‘surtou’ e pulou sobre o próprio carro durante blitz retorna ao cargo após seis meses

Nilson Pavão (MDB) pediu afastamento de 180 dias para tratamento psiquiátrico logo após Câmara abrir Comissão Processante para investigar sua conduta. Antes, vereador já havia sido investigado por outra CP após ser flagrado com cocaína.

Publicado em

1.094

Foto: Divulgação

O vereador Nilson Pavão (MDB) retomou suas atividades políticas na Câmara de Assis (SP) na segunda-feira (12) após o término de sua licença médica. O presidente da Casa, o vereador Alexandre Cachorrão (PR), confirmou que Pavão reassumiu sua cadeira.

Pavão ficou seis meses afastado para realizar tratamento psiquiátrico. Seu afastamento foi anunciado no dia 11 de fevereiro deste ano, uma semana após ter um surto durante uma blitz e depredar seu próprio carro.

Na ocasião, ele pulou no teto do veículo, amassou a lataria e arrancou os limpadores do para-brisas. (Veja no vídeo abaixo)

 

Vídeo Vereador Nilson Pavão – Destruindo carro e ameaçando outro Vereador.

Publicado por Rádio Difusora de Assis AM em Terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Um semana depois do surto, a Câmara abriu uma Comissão Processante para apurar o caso por quebra de decoro parlamentar. Pavão não compareceu à sessão e protocolou um pedido de afastamento por 180 dias para tratamento psiquiátrico.

Com o atestado médico, a tramitação da CP foi suspensa. Segundo Alexandre Cachorrão, com a volta do vereador ao cargo, serão retomadas as investigações da Comissão que investiga possível caso de quebra de decoro.

Segunda vez

Esta é a segunda Comissão Processante que Nilson Pavão terá de enfrentar durante seu mandato na Câmara de Assis . Em 2018, ele foi flagrado com cocaína no carro após se envolver em um acidente de trânsito e a Câmara abriu uma CP.

Na época, Pavão admitiu na tribuna ser usuário de drogas, mas negou ser dono da cocaína encontrada no carro. O processo de cassação aberto pela Câmara foi arquivado depois que outras pessoas que estavam no carro assumiram a posse do entorpecente na delegacia.

Nilson Pavão é ex-catador de recicláveis e foi o terceiro parlamentar mais votado para a Câmara de Assis em 2016, com 1.275 votos, na primeira vez que disputou a eleição.

Cidade

TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

Prazo legal em Assis vai até o dia 19 de dezembro.

Publicado em

Assessoria
TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo enviou nesta semana Ofício-Circular nº 1.690 ao prefeito de Assis, José Fernandes, assinado por seu presidente Carlos Eduardo Cauduro Padin, solicitando que a Prefeitura participe da expansão de divulgação da campanha de biometria em Assis, alertando sobre as penas aos que não se cadastrarem.

No Ofício-Circular, o presidente do TRE-SP pede que se dê destaque e publicidade à importância do comparecimento dos eleitores perante à Justiça Eleitoral dentro do prazo legal, que em Assis é 19 de dezembro, sob pena de terem seus títulos cancelados e não poderem votar enquanto não for regularizada a situação eleitoral.

Dentre as penalidades aos eleitores que não fizerem a biometria, destacam-se o cancelamento automático de sua inscrição, sendo que com o título cancelado o eleitor não poderá ser empossado em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos de crédito, participar de concorrência pública e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

Em Assis, a Prefeitura já é parceira do TRE-SP, através do Cartório Eleitoral, que tem como chefe Misael da Silva Maia, com oferta do serviço itinerante de biometria no CRAS do Complexo Prudenciana.

Continue lendo

Polí­tica

Vereador Alexandre Cachorrão faz palestra na UNIP

Foram abordados temas relacionado a política como diferenças entre o Poder Legislativo e Poder Executivo.

Publicado em

Assessoria
Vereador Alexandre Cachorrão faz palestra na UNIP

A convite do Professor e Coordenador do curso de Administração da UNIP, Prof. Jobel Jr., o Presidente da Câmara Municipal, vereador Alexandre Cachorrão, esteve na UNIP Campos de Assis para fazer uma palestra aos alunos do 1º e 2º termos e 5º e 6º termos.

Durante aproximadamente duas horas foram abordados temas importantes como cidadania, diferenças entre o Poder Legislativo e Poder Executivo, papel e o trabalho do vereador, orçamento participativo, orçamento público e seu impacto na sociedade, gestão pública, importância do acompanhamento e participação popular, principais atividades, atribuições e funcionamento do Poder Legislativo, Parlamento Jovem e demais projetos desenvolvidos pela Câmara Municipal de Assis.

Segundo Alexandre, a iniciativa é de extrema relevância, pois oportuniza um contato direto com os alunos com o objetivo de ampliar sua vivência com a administração pública. “Parabenizo o Coordenador Jobel Jr., os Professores Andréia Deroldo e Rogélio Moreira e aos alunos pela importante iniciativa. Agradeço a todos pelo carinho e receptividade”, ressaltou o Presidente da Câmara.

Continue lendo

Brasil

Governo anuncia privatização dos Correios nesta quarta

Outras 16 estatais estão na lista para privatização.

Publicado em

Do G1
Governo anuncia privatização dos Correios nesta quarta (Foto: Divulgação)

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos está na lista das 17 estatais que serão privatizadas ainda este ano. O anúncio será feito nesta quarta-feira (21), segundo informou o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira (20).

Nas justificativas para a privatização dos Correios, o Ministério da Economia aponta corrupção, interferências políticas na gestão da empresa, ineficiência, greves constantes e perda de mercado para empresas privadas na entrega de mercadorias vendidas pela internet, o e-commerce.

Como exemplos de ineficiência, o estudo aponta o “elevado índice de extravio”, e morosidade no ressarcimento dos produtos extraviados.

Nos estudos para a venda da estatal, o Ministério da Economia aponta o rombo de R$ 11 bilhões no fundo de pensão dos funcionários, o Postalis. Além disso, o Postal Saúde, o plano que atende aos funcionários, tem um rombo de R$ 3,9 bilhões.

O estudo diz que os Correios são uma “vaca indo para o brejo”, envolvendo risco fiscal de R$ 21 bilhões”.

Em junho deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o governo federal não pode vender estatais sem aval do Congresso e sem licitação quando a transação implicar perda de controle acionário.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas