Câmara de Assis abre CPI para investigar Fema (Foto: Câmara de Assis/Divulgação)
Câmara de Assis abre CPI para investigar Fema (Foto: Câmara de Assis/Divulgação)

A Fundação Educacional do Município de Assis (Fema) é alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta pela Câmara de Assis (SP) na sessão desta segunda-feira (20). O prazo para conclusão dos trabalhos é de 180 dias.

Fazem parte da comissão os vereadores Fernando Sirchia (PDT) como presidente, Jônas Campos (Republicanos) como relator e a vereadora Viviane Del Massa (Progressista) como membro.

Serão apuradas denúncias envolvendo falta de transparência em contas, possíveis fraudes no pagamento de salários, suposta falsificação de documentos públicos e eventual direcionamento de licitações.

Entre outras coisas, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Assis é gerida pela Fema com parte da verba repassada pela prefeitura.

A contratação de empresa por R$ 1 milhão por ano e salário de R$ 63 mil para coordenador do curso de medicina estão entre os pontos sob suspeita.

A Secretaria de Saúde de Assis, após ser questionada sobre a CPI, informou que até o momento a pasta não foi notificada.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Polícia faz novo pedido de prisão do padre investigado por atropelar homem suspeito de furtar igreja

Defesa solicitou que o processo seja colocado em segredo de Justiça.

Eleitor tem até hoje para emitir, transferir e regularizar título

Cadastro será fechado a partir de amanhã.