Governo de SP libera R$ 59,2 milhões para modernização do HC de Marília

Recursos fazem parte do Projeto de Modernização dos Hospitais Universitários; unidade terá melhoria em atendimentos e ampliação de leitos

Fachada do Hospital das Clínicas de Marília, que recebeu repasse de R$ 59,2 milhões do Governo do Estado

O governador Geraldo Ackmin liberou neste sábado, 12 de janeiro, R$ 59,2 milhões em investimentos para a modernização do Hospital das Clínicas de Marília, unidade ligada à Famema (Faculdade de Medicina de Marília) e prestadora do SUS (Sistema Único de Saúde).

“Viemos a Marília liberar os recursos para o hospital que é referencia de média e alta complexidade, em casos de doença como câncer, de coração e transplantesËœ, ressaltou Alckmin “São 59,2 mi em investimentos em prédio, reforma, modernização e ampliação de atendimento. Mais leitos, mais radioterapia, laboratório de pesquisa, novos anexos, novos prédios e tecnologia”, garantiu o governador

Do total dos investimentos, R$ 15 milhões já foram empenhados para a reforma de melhorias do HC-1, uma área de 10 mil m² que compreende o centro cirúrgico, a UTI e áreas de apoio. Os recursos também serão utilizados para melhorias assistenciais no setor de internações.

A reforma também deve contemplar a Ala B, garantindo melhoria no atendimento e acolhimento de pacientes que necessitem de internação, além da criação de novos 20 leitos. As obras começaram em novembro de 2012 e a previsão de conclusão é de dezembro de 2013.

As demais obras serão licitadas no decorrer do ano e o restante do valor (R$ 44,2 milhões) será pago conforme o andamento das obras.

Até 2014, está prevista a ampliação da ala C do hospital, com melhoria no atendimento assistencial relativo à radioimagem e emergência. Será contemplada, ainda, a construção de uma Casamata, permitindo a expansão da oferta de serviços em radioterapia e possibilitando a duplicação da oferta atual.

Também serão destinados recursos para a construção de um novo edifício administrativo, com 2,8 mil m², de um laboratório voltado à pesquisa e de um Serviço de Verificação de Óbitos.

Além disso, o setor de manutenção passará por ampliação e serão construídos, ainda, reservatório de água e cabine de força, garantindo o aumento da capacidade atual e evitando riscos de colapso no fornecimento de água ou de energia, além de uma lavanderia, central de materiais e de armazenamento de resíduos.

“O maior beneficiário vai ser a população da cidade e região, com o HC recuperado, ampliado e modernizado”, ressaltou o governador. Para o secretário de Saúde, não são apenas obras entregues à população. “Os recursos repassados ao Hospital das Clínicas de Marília visam oferecer melhores condições a pacientes e colaboradores da unidade, ampliando e qualificando a assistência”, destacou Giovanni Guido Cerri.

O Hospital das Clínicas de Marília é referência para procedimentos de alta complexidade aos 62 municípios da área do Departamento Regional de Saúde de Marília. Foi inaugurado em meados da década de 1960, atrelada à implantação da Faculdade de Medicina, no município.

Com 2.057 funcionários, o HC conta com ambulatórios, laboratórios, serviço de imagem, unidade de oncologia (Oncoclínica) com radioterapia e quimioterapia, Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), centro cirúrgico e unidade de urgência e emergência, dispondo de toda a infraestrutura necessária para o atendimento de 38 especialidades. No total são 292 leitos conveniados ao SUS.

Por mês são realizados mais de 144 mil atendimentos ambulatoriais, 1,3 mil internações e 600 cirurgias. O Complexo do HC de Marília também abriga a Unidade Materno Infantil, um Hemocentro e um Ambulatório de Saúde Mental. Também é referência para outros Departamentos Regionais de Saúde, como Araçatuba (Deficiência de Hormônio de Crescimento), Bauru (Deficiência de Hormônio de Crescimento e Talassemia), Presidente Prudente (Acne Severa, Talassemia, Deficiência de Hormônio de Crescimento e Patologias relacionadas à Esclerose Múltipla).

Modernização de Hospitais Universitários
O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, vai investir um total de 452,8 milhões para obras, reformas, ampliações e compra de equipamentos, de oito hospitais de referência em atendimento de alta complexidade no Estado.

O programa, inédito, além do Hospital de Clínicas de Marília, vai beneficiar na capital, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, maior complexo hospitalar da América Latina, o Hospital São Paulo, administrado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Também serão atendidos no programa o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, o Hospital de Base de São José do Rio Preto, o Hospital das Clínicas de Botucatu e o Hospital Universitário de Taubaté, recentemente integrado ao Hospital Regional de Taubaté.

#MAIS LIDAS DA SEMANA