Incêndio destrói ala de hospital psiquiátrico em Tupã

Cerca de 200 pacientes internados tiveram que ser retirados às pressas.
Bombeiros e vizinhos controlaram o fogo em um dos cômodos do hospital.

Um incêndio de médias proporções destruiu uma ala do instituto de psiquiatria de Tupã durante a noite deste domingo (17). Cerca de 200 pacientes internados tiveram que ser retirados às pressas, com a ajuda de vizinhos. Segundo o Corpo de Bombeiros, 37 pessoas dormiam no cômodo, onde funciona a ala masculina, quando o fogo começou. Apesar do susto, não houve feridos na ocorrência.

Vizinhos ajudaram no resgate dos pacientes do hospital (Foto: SIL Fotos/Divulgação)

Ainda conforme informações dos bombeiros, o incêndio começou no forro do prédio. Caminhões-pipa da prefeitura e da Sabesp auxiliaram no combate às chamas, enquanto vizinhos ajudavam no resgate dos pacientes.

Os pacientes retirados foram colocados em um terreno em frente ao prédio. No começo da madrugada desta segunda-feira (18), os internos foram levados novamente para dentro do prédio para passar a noite. Ainda de acordo com informações da polícia, dos 37 internos da ala atingida, 13 aproveitaram o tumulto para fugir.  Três deles já foram localizados, mas, buscas na região continuam. De acordo com a direção do local, nove funcionários trabalhavam no plantão quando o incêndio começou.

A área destruída pelo fogo foi isolada e, segundo os bombeiros, não oferece risco. “O incêndio foi grande e atingiu principalmente a cobertura do prédio. No entanto, como as chamas foram restringidas apenas a um cômodo. O fogo foi controlado e outras alas do hospital puderam ser ocupadas sem oferecer riscos”, explica Roberto Lourenço, tenente do Corpo de Bombeiros. As causas do incêndio ainda vão ser investigadas.

O Instituto de Psiquiatria de Tupã é particular, mas a maioria dos pacientes está internada por causa do convênio que a unidade mantém com a prefeitura e o estado. O atendimento é destinado a pessoas com problemas mentais e em tratamento da dependência de álcool e drogas.

Chamas atingiram principalmente a cobertura do prédio (Foto: Joãozinho 30/Rádio Tupã)
Fogo ficou restrito a um cômodo (Foto: Joãozinho 30/Rádio Tupã)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA