Prefeitura de Ourinhos gasta R$ 300 mil em obra que virou entulho

Concha acústica da cidade seria construída em um praça. Irregularidades suspenderam a construção em 2011.

Uma obra que já custou R$ 30 mil aos cofres da prefeitura de Ourinhos (SP) virou entulho. A Concha Acústica estava sendo construída em uma praça, mas rachaduras na estrutura levaram à demolição. Quem passa pelo centro da cidade encontra agora tapumes e cães bravos em vez de um palco para apresentações culturais.

A concha acústica começou a ser construída em 2010 na Praça Miguel Mofarej, no centro da cidade. A obra custaria aos cofres públicos R$ 470 mil. A obra deveria ter sido entregue em junho de 2011, mas atrasou e a prefeitura pediu a paralisação dos trabalhos após um laudo apontar irregularidades.

A empresa vencedora da licitação teria usado concreto de qualidade inferior ao especificado no projeto original, o que teria comprometido a estrutura. Em um documento de julho de 2012 a construtora pede a retomada das obras e se compromete a seguir o projeto, além de corrigir o erro. Mas, a prefeitura não aceitou e mandou demolir a estrutura um mês depois. Os custos com a demolição foram pagos pela empresa que deveria ter iniciado uma nova obra na praça.

Recentemente a construtora  emitiu um ofício que foi lido no plenário da Câmara de Ourinhos. O documento apresenta acusações contra a ex-administração municipal. Segundo a empresa, os problemas na execução da obra teriam ocorrido por falhas no projeto original. Além disso, a construtora alega que a prefeitura não efetuou todos os pagamentos previstos no contrato de licitação.

O ex-prefeito da cidade, o engenheiro Toshio Misato, rebate as acusações e diz que os erros ocorreram porque a empresa não teria seguido o que estava previsto no projeto. Já a atual administração, alega que os pagamentos foram suspensos após constatadas as irregularidades e tenta encontrar uma alternativa para retomar a obra.

O promotor. Adelino Lorenzetti não quis gravar entrevista. Mas disse que se ficar provado que houve má fé da construtora, ela poderá ficar impossibilitada de participar de novas licitações
Além de devolver a prefeitura cerca de R$ 300 mil que recebeu pela obra que virou entulho. A direção da empresa responsável pela obra não quis comentar o assunto.

Concha Acústica é só entulho hoje na praça em Ourinhos (Foto: reprodução/TV Tem)

#MAIS LIDAS DA SEMANA