Trabalhadores interditam rodovia em protesto contra usina em Ibirarema

Eles cobram pagamento de direitos trabalhistas não pagos pela empresa. Dívida da usina, que fechou em dezembro de 2012 chega a R$ 26 milhões.

Faixas cobravam reivindicações dos trabalhadores (Foto: Reprodução TV TEM)

A Rodovia Raposo Tavares, em Ibirarema, ficou interditada durante toda a manhã desta sexta-feira (28) por causa de uma manifestação. Cerca de 300 pessoas estavam no protesto. A usina fechou em dezembro do ano passado e não cumpriu um acordo firmado com o sindicato de quitar os valores devidos e parcelados a partir de maio deste ano.

Os manifestantes se concentraram em uma estrada rural próxima a Rodovia Raposo Tavares.  Com faixas e cartazes, eles cobraram o cumprimento do acordo trabalhista firmado entre a usina Pau D´Alho e sindicatos que representam os trabalhadores.

Com o apoio da Polícia Rodoviária cerca de 400 manifestantes interromperam o tráfego nos dois sentidos da rodovia para protestar. O congestionamento chegou a dez quilômetros.

Em dezembro do ano passado, a usina parou de funcionar: 1,8 mil funcionários foram demitidos sem receber diversos direitos trabalhistas. Os trabalhadores reivindicam o pagamento de salários atrasados, férias, décimo terceiro e Fundo de Garantia.

Depois de várias negociações com a empresa, o protesto foi a alternativa encontrada pelos ex-funcionários para tentar sensibilizar autoridades sobre o problema. A dívida trabalhista da usina chega a R$ 26 milhões. Como a maioria dos trabalhadores mora em Ibirarema, a prefeitura acabou decretando estado de calamidade pública.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA