Objetos pessoais identificam família carbonizada em Paraguaçu Paulista

Delegado do caso diz não ter dúvidas que vítimas sejam pai, mãe e filha.
Familiares disseram à polícia que eles receberam ameças recentemente.

Corpos estavam em um veículo na zona rural de Paraguaçu Paulista (Foto: Reprodução/TV Tem)

A partir dos objetos pessoais, o delegado responsável pela investigação da morte de três pessoas carbonizadas fez o reconhecimento das vítimas junto com familiares, que identificaram os objetos como sendo das vítimas, na manhã desta segunda-feira (16), em Paraguaçu Paulista (SP). As três pessoas carbonizadas foram encontradas no veículo abandonado no bairro Água do Capivara, zona rural de Paraguaçu Paulista no sábado (14).

De acordo com as investigações, os corpos do pai, mãe e filha, moradores do Conjunto Habitacional Mário Covas, estavam no porta-malas de um veículo abandonado em meio a um canavial e totalmente destruído pelo fogo.

Os corpos, que estavam irreconhecíveis, foram levados para o IML de Assis. Segundo José Roberto, objetos como brincos e relógios auxiliaram no reconhecimento, além da família já ter identificado a placa do carro incendiado.

O carro em chamas onde estavam o casal e a filha de 17 anos teria sido localizado por um pescador no meio do canavial e foi ele quem chamou a polícia. A família das vítimas passou o domingo (15) em frente ao velório municipal de Paraguaçu Paulista, aguardando a liberação dos corpos, que deve acontecer somente hoje.

O avó da jovem e pai da mulher que estavam no carro, conta que vizinhos viram o veículo do casal saindo de casa no domingo de manhã, depois eles não foram mais vistos. A família recebeu a notícia no início da tarde e ainda não sabe o motivo do crime. Jaime Teixeira diz que o genro já tinha recebido ameaças. “Meu genro recebeu muitas ameaças de algumas pessoas esses dias. Mas  ele nunca comentou nada com a gente”, conta o homem.

Amigos que estudam com a filha do casal, que também teria sido carbonizada estão abalados. Falam que ela era uma jovem alegre e não conseguem entender o que aconteceu. “Todos os amigos estão muito abalados. Ela estava conversando com a gente normalmente e brincando e ontem aconteceu isso. Não acreditamos na hora”, diz Everton Nascimento.

O delegado afirma ainda que irá liberar os corpos para o velório e diz não ter mais dúvidas de que sejam da família desaparecida. No entanto, ainda não há informações de quando será o velório. Ainda conforme informações de José Roberto, o IML já colheu material das vítimas para um teste de DNA para confirmar a identidade dos mortos. Segundo a o delegado, a Polícia Civil trabalha com várias hipóteses na investigação, mas não nenhuma linha de investigação foi divulgada para não atrapalhar o trabalho de apuração.

Carro foi encontrado na zona rural de Paraguaçu Paulista totalmente destruído (Foto: Reprodução/TV Tem)
Cintia Teixeira, Aparecido Alves e Roseli Teixeira Alves foram encontrados mortos carbonizados

#MAIS LIDAS DA SEMANA