Defesa Civil de Paraguaçu atende vitimas do vendaval na Roseta

Duas residências tiveram interrupção de energia por queda do poste interno do abastecimento; e três casas ficaram sem água durante a noite de sexta.

Lonas e ajuda humanitária foram distribuídos aos moradores (Fotos: Assessoria de Comunicação)

A Coordenadoria da Defesa Civil do Município de Paraguaçu Paulista atendeu neste sábado, as famílias que foram afetadas pela chuva com vendaval que se precipitou sobre o Distrito da Roseta no final da tarde e início da noite deste dia 15 de novembro, feriado nacional.

Foram cerca de 5 minutos de chuva intensa e um vendaval que há muito tempo não ocorria no distrito, o que foi o bastante para danificar o telhado de 28 residências na zona urbana e rural da localidade. Duas residências tiveram interrupção de energia por queda o poste do padrão interno do abastecimento; e três casas ficaram sem água durante a noite de sexta para sábado.

Desde os primeiros momentos do vendaval a Guarda Civil Municipal esteve no distrito e efetuou o cadastro dos moradores afetados. Na manhã de sábado a equipe da Guarda retornou ao distrito completou o cadastro das famílias, atendeu a todas com os suprimentos de ajuda humanitária e disponibilizou lonas para os moradores que tiveram os telhados destruídos.

Telhado foi arrancado e atirado sobre as casas vizinhas (Fotos: Assessoria de Comunicação)

Grandes árvores foram arrancadas nas principais praças do distrito e muitas outras tiveram galhos decepados pela força do vento. O Departamento de Obras da Prefeitura de Paraguaçu esteve pelo local e já programou a retirada das árvores e a limpeza do distrito. O Prefeito Ediney Taveira Queiróz, em viagem, determinou que toda a equipe municipal se coloque à disposição da população da localidade. A vereadora Delmira de Moraes Jerônimo, que mora no distrito, acompanhou todos os passos do atendimento às famílias.

Defesa Civil esteve na sexta à noite e no sábado o dia todo no distrito (Fotos: Assessoria de Comunicação)

Uma casa que estava em construção, mas não era habitada teve o telhado arrancado pela força do vento e atirado sobre as demais residências das proximidades, o que provocou muitos danos, embora pequenos, em várias outras casas. Um sobrado também teve seu telhado arrancado e atirado sobre residências vizinhas. Não houve vítimas e nem desabrigados. Desde as primeiras horas as concessionárias de energia elétrica e de água foram acionadas e normalizaram os serviços para as residências. A Defesa Civil permanece em plantão atendendo aos moradores pelo telefone 153. Tanto Defesa Civil Estadual, quanto a Federal já foram comunicadas do fato.

Apenas danos materiais, mas sem vitimas e feridos (Fotos: Assessoria de Comunicação)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA