Bebê fica dez horas em jejum à espera de cirurgia de fimose

Família informou que médico não compareceu na hora marcada.
Santa Casa de Cândido Mota disse que ele teve um problema pessoal.

Bebê esperou em jejum por dez horas até passar
pelo procedimento (Foto: Reprodução/TV TEM)

Um bebê de oito meses ficou dez horas em jejum à espera de um cirurgião da Santa Casa de Cândido Mota (SP), nesta quarta-feira (30). A demora para realizar uma cirurgia de fimose revoltou os pais, que denunciou o descaso e a falta de comunicação dentro do hospital.

O procedimento estava marcado para as 6h e, desde as 2 horas, o bebê estava sem ingerir nenhum alimento. Os pais alegam que pediram várias vezes aos funcionários para ligar para o médico, mas a diretoria do hospital disse que desconhecia o atraso. “Falaram que o médico ia chegar e disseram que ligaram para ele e que estava vindo”, disse o pai, Carlos César Caron.

Carlos contou ainda que o médico anestesista esperou até o meio dia no hospital e depois foi embora. “Meu filho ficou desde às dez horas da noite de terça-feira sem comida e a partir duas horas da manhã sem o leite materno. Ele ficou meio pálido.”

Por volta das 13h30, o médico cirurgião chegou à Santa Casa e o bebê foi encaminhado ao centro cirúrgico.

A diretora administrativa do hospital, Ana Maria de Oliveira, disse que o médico atrasou porque teve problemas pessoais, mas pediu desculpas à família do bebê. “Na realidade o médico teve um problema pessoal. Por isso que ele atrasou, mas ele (o bebê) está super bem assistido.”

#MAIS LIDAS DA SEMANA