Estudantes de Marília transformam uísque em combustível

Alunos de biomedicina e farmácia usam a bebida como matéria-prima.
Cerca de 300 litros de álcool abastecem seis vezes um carro popular.

Estudantes transformam o uísque em combustível (Foto: Reprodução / TV TEM)

Alunos do curso de farmácia e biomedicina de uma universidade particular de Marília (SP) descobriram uma maneira diferente de produzir combustível. Eles usam o álcool presente no uísque como matéria-prima. A Receita Federal se interessou pela iniciativa e passou a doar as bebidas apreendidas para os estudantes.

Todos os meses cerca de 1,5 mil litros da bebida que seriam descartados no meio ambiente são descarregados em um alambique dentro da universidade. A bebida é aquecida a 110ºC em um destilador a lenha e uma hora depois o uísque vira álcool combustível limpo e livre de impurezas.  “Sabendo que o uísque tem em média 40% de álcool, a gente apostou e deu certo”, explica a estudante de biomedicina Vanessa Marutani.

300 L da bebida geram combustível para abastecer seis vez um carro (Foto: Reprodução / TV TEM)

A matéria-prima usada pelos estudantes vem de apreensões das polícias Federal, Rodoviária Federal e Estadual na região de Marília . “Essas garrafas de uísque foram introduzidas no país de forma ilegal e não têm uma destinação adequada”, diz o delegado da Receita Federal de Marília, Ivan Malheiros.

De acordo com os estudantes, mil litros de uísque produzem até 300 litros de álcool, o suficiente pra encher o tanque de um carro popular seis vezes. “Se esse produto for colocado no mercado o custo é praticamente zero, já que seria só da queima da lenha”, afirma o coordenador da iniciativa, Vitor José Miranda das Neves.

Além do combustível, os estudantes conseguem produzir a partir do uísque produtos como álcool gel, desinfetante e detergente. “A gente faz o álcool 70º que vai virar gel para desinfecção. Também está em fase de desenvolvimento o detergente com o álcool e a gente já está produzindo o desinfetante”, diz uma das alunas, Flávia Gonçalves. Todos os produtos são doados para entidades carentes de Marília.

Bebidas são doadas pela polícia e são fruto de apreensões (Foto: Reprodução / TV TEM)

#MAIS LIDAS DA SEMANA