Hospital confirma mais três mortes por dengue em Marília

Cidade vive epidemia com quase 4 mil casos e nove mortes.
Moradores fizeram uma manifestação na sessão da Câmara.

Cidade vive epidemia com quase 4 mil casos e nove mortes

Mais três mortes em decorrência da dengue foram confirmadas em Marília (SP) nesta segunda-feira (23). A informação foi dada pela diretora do Hospital Universitário, Márcia Mesquita Serva. De acordo com ela, o último caso foi registrado no sábado (21)

Marilene de Carvalho Gianvecchio, de 78 anos, tinha outros problemas de saúde, porém a situação se agravou por conta da dengue. Com essas mortes, já são nove em Marília confirmadas pelos hospitais. Além das mortes no Hospital Universitário, cinco foram confirmadas pela Santa Casa e uma pelo Hospital das Clínicas. Já a prefeitura só contabiliza três mortes.

Manifestantes ocuparam o plenário da Câmara
(Foto: Alan Schneider/ TV TEM )

Protesto na Câmara
Descontes com as ações de combate à dengue que avança a cada dia na cidade, um grupo de moradores ocupou as galerias do plenário da Câmara na sessão desta segunda-feira (23). Os manifestantes entraram na Câmara, carregando cartazes com frases de protesto pela situação em que se encontra a cidade, por causa da epidemia de dengue.

Eles querem o apoio dos vereadores para pressionar a prefeitura. Eles pedem o apoio dos vereadores para pressionar a prefeitura a tomar novas medidas. Uma representante do movimento ocupou a tribuna e criticou a falta de medidas preventivas por parte da prefeitura para evitar a epidemia de dengue.

A Polícia Militar montou um esquema de segurança com cerca de 40 policiais e reforço da cavalaria para garantir a segurança no local. A sessão precisou ser interrompida por 10 minutos por causa de uma discussão entre um vereador e um popular, mas foi retomada.

Sobre a manifestação, a prefeitura de Marília informou por nota que a motivação é política. Ainda de acordo com o texto enviado pela assessoria de imprensa, as ações para o combate à dengue já vinham sendo adotadas, estão sendo intensificadas e que a participação da população é importante para o controle da doença.

Cidade Limpa
Nesta segunda-feira (23), a prefeitura deu início ao projeto Cidade Limpa em parceria com a TV TEM, uma das ações de combate aos focos do mosquito transmissor da dengue. As equipes percorreram os bairros da zona norte. Vários caminhões circularam para recolher tudo aquilo que os moradores não usam mais e que pode virar criadouro do mosquito da dengue.

Mais de 300 funcionários trabalham no projeto, que nesse momento está ajudando a combater a epidemia da doença na cidade. Até agora quase quatro mil casos foram registrados e seis pessoas morreram.

Também foram vistoriados locais denunciados pelos moradores. Os fiscais da prefeitura que tem autorização judicial para abrir os locais suspeitos descobrem a cada dia um novo ambiente com focos. Um hotel em construção no centro já havia sido notificado por abrigar criadouros do mosquito e hoje os fiscais voltaram ao prédio, estava mais limpo, mas algumas larvas ainda foram encontradas

“Nós temos muitos condomínios com piscinas em construção, muitos edifícios com lajes e pisos, que acumulam água de chuva e nós vamos fazer uma investigação para evitar que haja risco de criadouros”, explica Lupércio Garrido, coordenador da Divisão de Zoonoses de Marília.

Os fiscais chegaram até a obra depois de várias denúncias de moradores e comerciantes de que no local havia focos do mosquito transmissor da dengue. E receberam ainda a informação de que vários funcionários da construção tiveram a doença. Outras construções foram vistoriadas durante a tarde no centro, mas nenhum foco foi encontrado.

Mutirão é uma iniciativa da TV TEM em parceria com a prefeitura (Foto: Carlos Alberto Soares/ TV TEM)

#MAIS LIDAS DA SEMANA