Vereador invade propriedade particular e forja denúncia de criadouros em instalações municipais

Vereador de Paraguaçu teria afirmado que a administração estaria mantendo em suas próprias instalações criadouros do mosquito da dengue.

Consta que o denunciante e seus supostos auxiliares não receberam e nem pediram autorização do proprietário do terreno ao lado da construção para fotografar o local com água logo após uma chuva (Foto: Assessoria de Comunicação)

A Prefeitura Municipal de Paraguaçu Paulista repudiou e irá tomar providências contra supostas e infundadas denúncias feitas em jornal local e rede social por um vereador da cidade afirmando que a atual administração estaria mantendo em suas próprias instalações criadouros do mosquito da dengue e afirmando que a municipalidade não estaria desenvolvendo nenhuma ação contra isso.

O fato chamou a atenção de todos, especialmente por se tratar de um ente político que busca “faturar” a opinião pública a seu favor num momento de dor e até de desespero da população, se mostrando muito mais um aproveitador da situação do que uma pessoa preocupada em apresentar sugestões ou mesmo fiscalizar o trabalho municipal.

A Prefeitura informou que, em nenhum momento foi procurada pelo vereador – ou mesmo indagada pelos canais existentes no Legislativo Municipal – para saber a real situação da dengue no município e, especialmente nos locais citados.

O vereador teria citado instalações municipais e a piscina em construção ao lado do ginásio de esportes no centro da cidade, além de algumas outras instalações da cidade que estariam em situação de abandono e servindo de criadouros para o aedes aegipty.

A notícia foi desmentida pelo Departamento de Saúde que informou que todos os departamentos municipais, inclusive os citados na aproveitadora denuncia, são rotineiramente vistoriados e visitados pela equipe que, justamente preocupada com a situação, efetua buscas sistemáticas pelos locais. Além disso, a piscina recebe sistematicamente, além da visita, a aplicação de larvicida, o que impede a proliferação do mosquito. Esse é o mesmo produto aplicado em todos os locais onde possíveis criadouros são encontrados.

Também o Departamento de Esportes informou que as águas, supostamente paradas na piscina e registradas em fotos logo após as chuvas ocorridas na cidade já foram esgotadas, pois imediatamente após qualquer chuva a empresa responsável pela obra vai até o local e com bombas esvazia a piscina, que hoje se encontra sem água, cena que não interessou ao vereador registrar para a população, demonstrando a nítida intenção de causar pânico e “faturar” politicamente.

Locais como o Centro de Convergência Turística, Departamento de Obras, o Paço Municipal, Hotel Municipal e outros também fazem parte dessa rotina de visita das equipes e as mesmas acompanham sistematicamente esses pontos.

O Departamento de Saúde informou ainda que os moradores e interessados em realmente ajudar tem efetuado denúncias ao Departamento de Saúde e que, recebida a reclamação, uma equipe é enviada para vistoriar o local, eliminar possíveis criadouros e limpar o local. Há que se destacar, segundo o Departamento de Saúde, que se o vereador quisesse mesmo ajudar teria ligado ou ido até ao departamento municipal e feito a denúncia para providências imediatas e não postado em redes sociais ou na mídia local apenas com a clara intenção de “faturar” politicamente. O Departamento Jurídico está tomando as devidas providências cabíveis no caso junto a Câmara Municipal.

Piscina Municipal já sem água neste final de semana. O local é vistoriado rotineiramente, recebe larvicida, drenagem prevista em contrato com a empresa da obra e não apresenta infestação (Foto: Assessoria de Comunicação)

#MAIS LIDAS DA SEMANA