Cidade da região registra mais de 100 ataques de escorpiões neste ano

Infestação dos animais peçonhentos é agravada pela quantidade de terrenos abandonados e a falta de limpeza.

Escorpiões estão preocupando moradores de Tupã (Foto: Reprodução / TV TEM)

A invasão de escorpiões está preocupando moradores de Tupã (SP). Desde o começo do ano, foram registrados 105 ataques de escorpiões na cidade, uma média 11 picadas por mês. A quantidade se aproxima do total de notificações feitas ao longo de 2016, que registrou 132 casos.

“O escorpião tem um veneno que preocupa, principalmente em crianças e idosos. O aumento de casos também chama a atenção, nas residências às vezes a gente encontra três, quatro escorpiões, e os lugares também que eles podem estar se abrigando”, explica a agente de endemias, Joice de Melo Matos.

A dona de casa Zenilda Moreira Dorneles relata a experiência após ser picada. “Foi aumentando a dor. Uma dor imensa, lá no hospital, aplicaram anestesia, injeção, subiu a pressão, a diabetes e fiquei lá em observação”, conta.

Depedendo do tamanho, os escorpiões podem se esconder em vários locais, procurando abrigo nas residências, seja em sapatos, roupas ou na tubulação. Além disso, o animal peçonhento se esconde com facilidade em ambientes como caixa de esgoto, telha, lenha, madeira e tijolo.

A agente de endemias dá algumas orientações para evitar a aparição dos visitantes indesejados. “O escorpião tem seu hábito noturno, então ele procura alimentos. Um dos principais é a barata e o grilo e essa primeira, na área urbana, é bem encontrada principalmente em matéria orgânica em decomposição, então é muito importante que a população evite deixar lixos expostos, principalmente, lixeiras ou material de construção que não tá sendo mais utilizado, eles acabam ficando e é um ambiente úmido e escuro que é o que eles gostam.”

Na casa da educadora física Kátia Souza Domingos, nem mesmo os cuidados parecem que estão sendo suficientes para panter os escorpiões longe.

“Eu tava me preparando para dormir, senti uma picada, uma dor muito forte, aí eu fui ver, chacoalhei o edredon pra ver o qeu era e ai uma dor, na hora que eu fui ver, caiu, era um escorpião. Não foi a primeira vez. Ano passado já apareceu uma vez, esse ano duas vezes”, conta Kátia.

Por conta da demanda, os agentes da Secretaria da Saúde de Tupã estão intensificando a visita de casa em casa, redobrando a fiscalização em terrenos abandonados e notificando os donos para que façam a limpeza. Caso contrário, os proprietários podem pagar multa.

Terrenos abandonados com lixo são alvo dos agentes de endemias de Tupã por conta do surto de escorpiões (Foto: Reprodução/TV TEM)

Confira cuidados para evitar a presença de escorpião nas residências:

  • Manter sempre limpas as instalações da propriedade, principalmente a área em volta da casa;
  • Conservar o quintal e o jardim sempre limpos;
  • Evitar o acúmulo de lixo e não amontoar objetos antigos em volta da casa;
  • Vistoriar cuidadosamente roupas e principalmente calçados antes de vesti-los, e toalhas antes de utilizá-las;
  • Usar telas e vedantes em portas e janelas, procurando tapar buracos e frestas existentes na casa;
  • Não andar descalço; ao adentrar em mata, utilizar calçado com a calça comprida por dentro; das meias, perneiras ou botas de cano longo (que protejam até o joelho);
  • Não colocar as mãos em buracos, tendo o cuidado ao sentar em pedras;
  • Não manusear esses animais, por mais inofensivos que eles pareçam ser;
  • Examinar cuidadosamente o local onde for apoiar ou encostar-se, quando fizer trilhas ou caminhadas em ambientes conservados.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA