Fique conectado

Região

MP pede afastamento de médico suspeito de burlar cartão de ponto em Paraguaçu Paulista

Segundo investigação do Ministério Público, cardiologista não cumpria a carga horária em postos de saúde para atender em sua clínica particular. Ação cabe defesa e médico não quis se manifestar.

Publicado em

705

MP investiga desde 2013 suspeitas de fraude na carga horária de servidores da saúde pública de Paraguaçu Paulista (Foto: TV TEM/Reprodução/ arquivo)

O Ministério Público de Paraguaçu Paulista (SP) concluiu nesta terça-feira (11) o inquérito aberto para investigar a conduta de um médico por não cumprir a carga horária e burlar o cartão de ponto. O MP pede o afastamento definitivo do profissional.

A denúncia foi feita no começo deste ano e, segundo a ação do MP, o médico cardiologista Cássio Renato Valério Gouveia trabalhava no Centro de Saúde II de Paraguaçu Paulista, mas cumpria apenas metade do horário estipulado.

Além disso, segundo o MP, o médico também era flagrado atendendo pacientes na sua clínica particular. Ele deveria atender a 40 pessoas no centro de saúde, mas apenas de 15 a 20 pacientes eram atendidos.

A ação do MP cabe defesa. Procurado pela reportagem do G1, o médico não foi localizado em sua clínica.

Por telefone, a prefeitura de Paraguaçu Paulista, responsável pela fiscalização do atendimento, informou que o médico chegou a ficar três meses afastado sem remuneração e voltou ao trabalho em agosto.

A administração municipal informou ainda que não vai afastar o médico, uma vez que a investigação feita pela prefeitura ainda está em andamento.

Investigação do MP encontrou casos de servidores que assinaram cartão de ponto antes de cumprir a jornada (Foto: TV TEM/Reprodução/ arquivo)

Suspeitas antigas

A situação da saúde pública de Paraguaçu Paulista, com relação ao cumprimento da carga horária, começou a ser investigada em 2013, quando o Ministério Público encontrou diversas irregularidades nas unidades de saúde da cidade.

Durante a investigação em postos de saúde, foram encontradas irregularidades nos livros onde eram anotados os horários de entrada e saída dos funcionários. Havia casos de servidores que teriam assinado cartão de ponto antes de cumprir a jornada.

Funcionários do departamento de saúde da prefeitura foram ouvidos pela polícia e no inquérito aberto os servidores alegaram que recebiam ordem de superiores para adulterar o registro.

Diante das suspeitas, um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) foi assinado entre o MP e a prefeitura exigindo diversas medidas, dentre elas a instalação de ponto biométrico nas unidades de saúde, com marcação através da impressão digital, e a divulgação para a população da jornada de trabalho de todo os profissionais.

Polícia

Acidente causa lentidão na Raposo Tavares nas proximidades de Nova Alexandria

Acidente, registrado na noite desta quinta-feira (18), aconteceu durante tentava ultrapassagem.

Publicado em

Do Jornal da Comarca
Acidente causa lentidão na Raposo Tavares nas proximidades de Nova Alexandria (Foto: Sidney Fernandes/Difusora Assis)
Acidente causa lentidão na Raposo Tavares nas proximidades de Nova Alexandria (Foto: Sidney Fernandes/Difusora Assis)

Um acidente ocorrido no final da tarde desta quinta-feira causou lentidão na rodovia Raposo Tavares no trecho entre a comunidade Restauração e o Distrito de Nova Alexandria, em Cândido Mota (SP). O caso ocorreu com colisão traseira entre dois veículos de carga no trecho de subida em sentido Assis-Palmital, logo depois do local conhecido como “baixada da Cesp”.

De acordo com informações, o caminhão Mercedes-Benz azul, com placas de Leopoldina (MG), tentava ultrapassagem e colidiu conta a traseira de outro veículo de carga, que trafegava lentamente na pista da esquerda. O motorista, que reside no Espírito Santo e estava acompanhado do filho menor, não sofreu ferimentos.

O caminhão ficou imobilizado no local, fazendo com que o tráfego ocorresse apenas pela pista da direita, gerando lentidão no trecho e pequeno congestionamento em horário de grande fluxo. A ocorrência foi atendida pela Polícia Rodoviária e pela equipe da Cart.

Acidente causa lentidão na Raposo Tavares nas proximidades de Nova Alexandria (Foto: Sidney Fernandes/Difusora Assis)

Acidente causa lentidão na Raposo Tavares nas proximidades de Nova Alexandria (Foto: Sidney Fernandes/Difusora Assis)

Continue lendo

Polícia

Mulher é encontrada após ser vítima de sequestro em Paraguaçu Paulista

A vítima foi encontrada em um matagal, próximo à pista de caminhada do Centro de Convergência.

Publicado em

Do i7 Notícias
Simone Aparecida Pedro
Simone Aparecida Pedro

Simone Aparecida Pedro, de 41 anos, que estava desaparecida desde terça-feira (16), foi encontrada no início da noite desta quarta-feira, dia 17, em um matagal próximo à pista de caminhada do Centro de Convergência, em Paraguaçu Paulista (SP). Segundo informações, ela havia sido sequestrada.

Populares que encontraram Simone relataram que ela estava muito assustada e chorando muito. Eles entraram em contato com a família da vítima, que foram buscá-la.

Simone contou que na terça-feira foi abordada por três pessoas, que pegaram o seu dinheiro que havia acabado de sacar no banco e a jogaram dentro de um veículo. Outras informações, a vítima não conseguiu passar, devido ao seu estado emocional.

Simone foi encontrada por populares em uma mata próxima à pista de caminhada do Centro de Convergência

Simone foi encontrada por populares em uma mata próxima à pista de caminhada do Centro de Convergência

Continue lendo

Polícia

Mulher suspeita de tráfico de drogas é liberada após teste indicar cocaína falsa

Suspeita foi surpreendida vendendo ‘droga’, em Marília (SP), para um rapaz. Ela confessou que pegou a substância em São Paulo para entregar no interior.

Publicado em

Do G1

Uma mulher foi detida suspeita de tráfico de drogas após ser surpreendida entregando meio quilo de substância parecida com cocaína, em Marília (SP). Segundo a Polícia Militar, a suspeita acabou sendo liberada após o teste indicar que a droga era falsa.

A abordagem da Polícia Militar aconteceu nesta terça-feira (16) na rua Afonso Pena, onde a mulher, que estava com uma criança de colo, se assustou com a chegada da viatura e tentou fugir.

Ela e um rapaz que estava junto foram detidos. Durante a abordagem, os policiais encontraram com a suspeita 500 gramas da substância e um celular. Já com o homem foi encontrado apenas um celular.

Indagada, a mulher confessou que trouxe a substância de São Paulo e entregaria para o homem com quem conversava.

A droga foi apreendida, mas durante o teste o resultado foi “inconclusivo”. Ou seja, a cocaína foi considerada como “falsa”.

Os dois foram encaminhados para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília, mas diante do resultado “inconclusivo” da droga, acabaram liberados.

A criança, que é filha da mulher, chegou a ficar sob os cuidados do Conselho Tutelar, mas com o resultado negativo da perícia, foi devolvida para a mãe.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas