Fique conectado

Animais

Cão agredido a pedradas morre durante recuperação de cirurgia em Gália

Animal foi resgatado por uma ONG de Bauru depois do vídeo da agressão viralizar nas redes sociais. Scooby se recuperava de fratura no fêmur quando adquiriu cinomose e não resistiu às convulsões.

Publicado em

331

Cão que foi agredido a pedradas em praça de Gália não resistiu a doença adquirida durante recuperação de cirurgia — Foto: TV TEM/Reprodução

O cão agredido a pedradas pelo dono em uma praça de Gália (SP), no início de outubro, morreu no fim de novembro ao não resistir a uma doença infecciosa (cinomose) que adquiriu durante seu processo de recuperação.

O caso de agressão contra o animal ganhou repercussão depois da divulgação nas redes sociais de imagens gravadas no começo de outubro.

O vídeo mostra dois homens sentados em um banco na Praça Custódio Araújo, onde fica a Igreja Matriz São José. (Veja o vídeo abaixo)

Dois dias após a agressão, o cão foi resgatado por uma ONG de proteção animal de Bauru, que o pegou com a intenção de tratá-lo e depois encaminhá-lo para adoção.

No dia 24 de outubro, Scooby, nome que o cão recebeu dos voluntários da ONG, passou por uma cirurgia para corrigir uma grave fratura no fêmur. Segundo os veterinários Fabiana Sargasso e Osni Pinheiro, responsáveis pelo procedimento, a cirurgia correu bem.

Porém, durante o processo de recuperação, o cão sofreu uma baixa na imunidade e apresentou um quadro de cinomose, doença infecciosa que atingiu o animal já em sua fase neurológica.

Segundo os veterinários da ONG, Scooby apresentou sintomas como febre, secreção nasal e ocular, falta de apetite e diarreia. Com fortes convulsões, Scooby não resistiu e morreu no dia 24 de novembro, um mês após a cirurgia.

Dois dias após ser agredido a pedradas, cão foi resgatado por uma ONG de Bauru: ele estava sendo tratado para ser encaminhado para adoção — Foto: ONG Arca da Fé/Divulgação

Flagrante da agressão

O vídeo que mostra a agressão ao cão repercutiu nas redes sociais e revoltou moradores de Gália, que consideraram o fato como uma monstruosidade.

Nas imagens dá para ver que dois homens participam da ação. Um deles segura o cachorro com uma corda e dá várias pedradas na cabeça do animal. A polícia começou a investigar a agressão depois que as imagens foram compartilhadas na internet.

Os dois homens que aparecem no vídeo vão responder por maus-tratos a animais, crime previsto na lei ambiental com pena de três meses a um ano de detenção, além de pagar multa.

Scooby adoeceu enquanto se recuperava de uma cirurgia para corrigir fratura no fêmur — Foto: ONG Arca da Fé/Divulgação

Animais

1º Fórum de debates contra maus-tratos de animais domésticos será nesta sexta

O evento reunirá representantes de órgãos públicos, ONGs, comunidade, entre outros.

Publicado em

Do AssisNews
1º Fórum de debates contra maus-tratos de animais domésticos será nesta sexta

A Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente em parceria com a Câmara Municipal realiza nesta sexta-feira, 24, às 19h, o 1º Fórum de debates contra maus-tratos de animais domésticos.

O evento que acontece na Câmara Municipal é aberto ao público em geral e toda população é convidada a participar.

Durante o debate serão discutidos assuntos sobre políticas públicas de prevenção e proteção aos animais domésticos.

O evento reunirá representantes de órgãos públicos, ONGs, comunidade, entre outros.

A Câmara Municipal fica localizada na Rua José Bonifácio, 1.001.

Continue lendo

Animais

Bombeiros resgatam raposa em jardim de creche em Tupã

Após os funcionários observarem o animal no jardim da creche, acionaram os bombeiros para que pudessem fazer a retirada.

Publicado em

Do G1

Raposa foi achada em jardim de creche em Tupã, mas as crianças não tiveram contato com o animal — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Uma raposa foi capturada no jardim de uma creche municipal de Tupã (SP), localizada na Rua Pedro Pavaneli, na manhã desta terça-feira (12).

Após os funcionários flagrarem o animal no jardim da creche, acionaram o Corpo de Bombeiros para que pudessem fazer a retirada.

Corpo de Bombeiros capturam raposa em creche de Tupã — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

No momento da aparição, as crianças estavam dentro das salas de aula e não tiveram contato com o animal.

Segundo os bombeiros, a raposa foi encaminhada para a Polícia Ambiental da cidade.

Continue lendo

Animais

Bombeiros usam máscara de oxigênio para reanimar gato resgatado de incêndio em Marília

Animal que inalou muita fumaça foi achado desacordado durante rescaldo na casa, que não tinha moradores no momento do incidente. Felino foi levado a clínica veterinária e passa bem.

Publicado em

Do G1
O gato estava sem movimentos quando começou a receber o oxigênio (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Um incêndio em uma casa na zona sul de Marília (SP) terminou sem vítimas, mas com um salvamento inusitado, que emocionou até mesmo a equipe do Corpo de Bombeiros.

A equipe de resgate foi chamada para controlar as chamas em uma casa de fundos localizada na Avenida João Ramalho e, durante os trabalhos de rescaldo, encontrou o gato de estimação da dona do imóvel já desacordado e bastante debilitado devido à inalação de fumaça.

Ao se deparar com a situação, o sargento Marcos Fernando Alves pegou o cilindro de oxigênio e iniciou o atendimento ao animal, adaptando no focinho do felino a máscara do cilindro projetada para ser usada em humanos.

Bombeiros acharam o gato desacordado durante os trabalhos de rescaldo na casa incendiada (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O fogo foi controlado rapidamente e, como a dona da casa havia saído para trabalhar, ninguém se feriu. Logo após reanimar o gato, os bombeiros o levaram para uma clínica veterinária da cidade.

Segundo a médica veterinária Juliana Guarnieri, o gato, um macho jovem, chegou à clínica em bom estado, apenas um pouco “zonzo” por conta da intoxicação pela fumaça. O animal não tem ferimentos e permanecerá internado até este sábado (2), em observação.

Segundo a médica veterinária, a decisão rápida dos bombeiros em oferecer oxigênio foi “fundamental” para a sobrevivência do bichano.

Ainda assustado, mas sem ferimentos, gato ficará internado em clínica para observação: “Oxigênio foi fundamental para a sobrevivência” (Foto: Clínica Vale Verde/Divulgação)

Continue lendo
Solutudo 300
Silvana lopes
Plenitude
Publicidade

FaceNews

Mais lidas