Família que teve casa afetada por vazamentos em Ourinhos vai à Justiça por nova residência

Problema na rede de distribuição de água causou rachaduras em pelo menos três casas que precisaram ser interditadas pela Defesa Civil. Morador rejeita solução de se mudar para recinto de exposições.

A situação de pelo menos três casas em Ourinhos (SP) que tiveram as estruturas afetadas no fim do ano passado por um grande vazamento na rede de distribuição de água piorou nesta semana com o avanço das rachaduras.

A Defesa Civil precisou interditar os imóveis por conta do risco de desmoronamento, e um dos moradores resolveu acionar a Justiça pedindo que a prefeitura, através da Superintendência de Água e Esgoto (SAE), providencie uma nova moradia para sua família.

A TV TEM mostrou o drama das famílias no último dia 28 de dezembro depois da descoberta do vazamento em um cano da rede pública que passa por baixo das residências.

As infiltrações têm feito com que as casas atingidas ganhem novas rachaduras a cada dia, com paredes cedendo e deixando os tijolos à mostra. Algumas rachaduras que atingem paredes inteiras indicam o risco de desabamento do teto.

Odiney Farias, morador de uma das casas atingidas, reclama da decisão da Justiça: “Querem nos mandar para um galpão” — Foto: TV TEM/Reprodução

A Justiça atendeu em parte a solicitação do morador, mas a solução apresentada desagradou o artesão Odiney Farias, autor do pedido.

Isso porque a Justiça acatou a sugestão da SAE de transferir a família para um imóvel localizado dentro do Parque Olavo Ferreira de Sá, um recinto de exposições.

“Não podemos aceitar, meus pais são idosos, têm problemas de saúde, e querem nos mandar para um galpão”, protestou o artesão.

Vazamento de grande proporção na rua afetou a estrutura de casas na zona norte de Ourinhos — Foto: Arquivo pessoal

Em nota, a SAE informou que uma equipe de rede água esteve no local nesta quinta-feira (3) e trocou cerca de 15 metros de canos. Também em nota, a prefeitura disse que está finalizando as adequações no imóvel que existe no Parque Olavo Ferreira de Sá para atender ao pedido da Justiça.

O texto diz ainda que “a administração avalia possibilidade de incluir a família no projeto de aluguel social, caso ela família se enquadre nos critérios do programa”.

Em algumas casas, rachaduras indicam que imóveis estão cedendo e correndo risco de desabar — Foto: TV TEM/Reprodução

#MAIS LIDAS DA SEMANA