Fique conectado

Região

Chuva destelha casas em Paraguaçu Paulista e Defesa Civil atende famílias

“Nesta segunda-feira, dia 14, faremos os laudos para o devido encaminhamento e para a solução de cada ocorrência”, informa o coronel Hipólito.

Publicado em

503

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)
Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

A Defesa Civil foi acionada para atender famílias de Paraguaçu Paulista que foram prejudicadas por forte ventania, chuva e chuva de granizo ocorridas no fim da tarde deste domingo (13), de acordo com a informação do chefe da Defesa Civil do município, coronel Carlos Alberto Hipólito Ferreira.

“Além da chuva e do granizo, o pior foi o vento que foi muito forte. Com isso, tivemos cinco chamadas para a Defesa Civil. O Corpo de Bombeiros nos acionou e tivemos algumas ligações diretamente na Guarda Municipal e, assim, a Defesa Civil atuou cobrindo algumas casas com a lona que temos para esse fim. Nesta segunda-feira, dia 14, faremos os laudos para o devido encaminhamento e para a solução de cada ocorrência”, informa o coronel Hipólito.

No decorrer das ocorrências, o coronel relata que o que chamou a atenção da Defesa Civil foi o destelhamento do depósito da Casa Nossa Senhora Aparecida que atingiu casas vizinhas, mas sem o registro de feridos.

“Em outro destelhamento que registramos também, este mais grave, por ser um material mais pesado, as telhas voaram por mais de 200 metros, atingiram algumas casas, mas a maioria acabou caindo nas ruas vizinhas e não feriu ninguém”, conta o chefe da Defesa.

O coronel Hipólito alerta para a possibilidade de ocorrência de chuvas fortes com raios, vendavais e chuvas de granizo depois de um longo período de estiagem, como aconteceu neste domingo. “A orientação para a população de Paraguaçu Paulista é para que se proteja, busque abrigo e evite áreas abertas quando da eminência de um temporal”, orienta o coronel Hipólito.

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Defesa Civil de Paraguaçu atende famílias que tiveram casas destelhadas por forte ventania (Foto: Silvana Paiva)

Falecimento

Morte de funcionária municipal deixa Florínea de ‘luto’

Cleide Moreira tinha 53 anos e foi sepultada na tarde desta sexta-feira em Florínea.

Publicado em

De O Diário do Vale
Morte de funcionária municipal deixa Florínea de ‘luto’
Morte de funcionária municipal deixa Florínea de ‘luto’

A morte da funcionária da prefeitura de Florínea (SP), Cleide Moreira, de 53 anos, deixou a cidade de luto nesta sexta-feira, (13). De família tradicional no município – Cleide era irmã do presidente da Câmara de Vereadores, Reinaldo Moreira – ela desenvolvia a função há vários anos como servidora municipal. “É com muita tristeza que venho ao público demonstrar profundo pesar pelo falecimento da servidora pública municipal Cleide Moreira”, disseram em nota oficial o prefeito Paulo Eduardo Pinto, o ‘Duda’ e a vice-prefeita Leninha Granado.

Ainda no texto, eles demonstraram a tristeza da perda da amiga de trabalho. “Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade. A Deus pedimos também que dê à nossa amiga o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames”.

O sepultamento da funcionária Cleide Moreira aconteceu no fim da tarde desta sexta-feira, no cemitério municipal de Florínea. O chefe do executivo de Florínea decretou luto oficial de três dias no município. Dessa forma, os servidores municipais foram liberados das atividades a partir das 11h desta sexta-feira, devendo retornar às atividades na segunda-feira, dia 16.

Continue lendo

Polícia

Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica

Equipe da polícia estava acompanhando oficial de Justiça para cumprir mandado de afastamento e retirar os pertences dele da casa da mulher quando suspeito reagiu com uma faca.

Publicado em

Do G1
Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica — Foto: Arquivo pessoal
Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica — Foto: Arquivo pessoal

O homem que morreu baleado pela Polícia Militar, na madrugada de sexta-feira (13) em Bastos (SP), era suspeito de violência doméstica e estava recebendo um mandado de afastamento da mulher no momento da abordagem.

Segundo a Polícia Militar, a equipe estava acompanhando o oficial de Justiça até a casa do suspeito, para o homem pegar seus pertences e deixar o local, para o cumprimento da medida protetiva. Segundo a polícia, ele entrou na casa dizendo que iria buscar alguns documentos, mas voltou armado com uma faca.

Diante disso, os policiais atiraram usando balas de borracha, mas o homem conseguiu fugir para um matagal. Durante a madrugada, a PM conseguiu encontrá-lo novamente na casa onde morava com a mulher.

Houve um novo confronto, no qual o homem foi atingido com três disparos e morreu no local. Os policiais não se feriram.

A mulher não estava em casa neste momento porque, segundo a polícia, ela tinha deixado o local com medo de que o homem retornasse.

De acordo com a polícia, o homem de aproximadamente 50 anos não teve a identidade divulgada por estar em posse de documentos falsos.

Continue lendo

Polícia

Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos

Contrabando foi encontrado em um caminhão com placas de Concórdia (SC) e motorista será investigado por descaminho. Em Pirajuí, cigarros também foram apreendidos.

Publicado em

Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação
Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação

A Polícia Rodoviária apreendeu cerca de 400 mil maços de cigarro, na madrugada desta sexta-feira (13), na Rodovia Raposo Tavares, em Ourinhos (SP).

Segundo a Polícia Rodoviária, a equipe abordou um caminhão com placas de Concórdia (SC) e, ao fazer vistoria, encontrou os cigarros de origem paraguaia, sem nota fiscal.

O total da carga ainda vai ser contabilizado e a ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal em Marília. Segundo a polícia, o motorista poderá ser investigado por descaminho.

Apreensão em Pirajuí
Em Pirajuí (SP), a polícia também apreendeu uma carga de cigarros contrabandeados. A apreensão foi de mais de 1,3 mil pacotes, na noite de quinta-feira (12), no Bairro Aclimação.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento na Rua Prefeito Joaquim Gabriel de Oliveira quando percebeu dois homens colocando caixas dentro de um carro.

Durante a abordagem, os policiais descobriram que pai e filho estavam com 1.324 pacotes de cigarros contrabandeados, de 35 marcas diferentes. Os produtos foram apreendidos e encaminhados para a Polícia Federal de Bauru.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas