Parabéns Tarumã: São 93 anos de história

Parabéns Tarumã: São 92 anos de história (Foto: Diego Di Paula/AssisNews)

Nesta terça-feira (20) o município de Tarumã (SP) completa 92 anos. O AssisNews preparou para você um breve resumo sobre a história desta cidade que cresce ano a ano.

Tarumã foi fundada em 1924, três anos depois, em 20 de outubro de 1927, se tornou distrito de Assis, e emancipado em 1° de Janeiro de 1993.

A cidade possui como principal via de acesso a SP-333 que parte de Assis e vai em direção ao Paraná. Sua população estimada em 2020 (segundo o IBGE) foi de 15.183 habitantes. Sua economia é baseada principalmente na agricultura, porém com grande vocação industrial.

Em 2016 ocupou a 491º posição no ranking das melhores cidades do Brasil para se viver e a 196º colocação das melhores cidades do estado de São Paulo, segundo o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal.

Em 2017 deu início ao Projeto Tarumã 100 Anos, com o objetivo de aumentar o IDH da cidade da posição 488 (2010) para um dos 10 maiores do país até 2027, quando completa cem anos de da data em que se tornou distrito.

PRIMEIRA VILA

Parabéns Tarumã: São 92 anos de história (Foto: Divulgação)

Antes de se tornar ‘Tarumã’, com o nome primitivo de Vila Lex, foi formada a partir de uma vila fundada por Gilberto Lex. Ele herdou uma grande quantia de terras de seu pai, Mathiae Lex, imigrante alemão que chegou ao Brasil em 1825. Esta propriedade se situava na região de Assis, entre a cabeceira da Fortuna e o Rio Paranapanema.

Dessas terras ele escolheu as que se localizavam na cabeceira do rio Tarumã, além disso, naquele tempo havia uma árvore homônima comum na região e fez ali sua fazenda a qual deu o nome de fazenda “Dourado Tarumã“. A parte restante de suas terras foram divididas em pequenos lotes que passou a vendê-los a pequenos proprietários que então se estabeleceram nas proximidades da fazenda Lex. A partir desse momento a Vila inicia um progresso passando não só a receber novos moradores como também a primeira igreja e a primeira escola, tudo sob os cuidados de Gilberto Lex. A vila foi elevada a Distrito de Paz em 1927.

Na década de 30, Tarumã viu nascer o Cartório de Paz para poder registrar seus casamentos e, naturalmente, os nascimentos daí decorrentes. Por ocasião da comemoração do 7 de setembro de 1.930, realizou-se uma bela festa na qual celebraram-se casamentos, batizados e crismas, e a pedra fundamental da Igreja nova, de tijolos, foi lançada. Hoje, tal como reza a tradição brasileira, a Igreja fica situada à rua central da cidade, Rua Dom Pedro II (hoje Avenida dos Lírios). A principal autoridade eclesiástica da região, o Bispo de Assis, esteve presente e abençoou a cerimônia. Seguiu-se um grande churrasco e, como não podia deixar de ser, uma grande partida de futebol. Pra fechar a noite, um baile animado pela banda que já conhecemos.

Na década de 40, a história de Tarumã sofreu grande transformação com a chegada da família Rezende Barbosa, que comprou a Fazenda Nova América transformando-a em Usina. Anteriormente a propriedade pertencia a José Pires.

A Usina Nova América começou a absorver a mão-de-obra de Tarumã e de toda região, tendo a cana-de-açúcar passado a ser principal cultura da região.

Tarumã obteve sua emancipação que resultou na implantação de sua Prefeitura no dia 1º de Janeiro de 1.993.

O hino oficial do município é de autoria de Maria Alice Fernandes, cidadã tarumãense que compôs a letra e a melodia do hino, vencedora do concurso em 1996, que contou com participantes da região; dentre os hinos apresentados, o seu foi o escolhido.

Parabéns Tarumã, Parabéns tarumaenses!

Parabéns Tarumã: São 92 anos de história (Foto: Divulgação)

#MAIS LIDAS DA SEMANA